Anúncios
Skip to content

Desafio

Você gosta de desafios?

Vamos ver quem é bom mesmo…

Responda o desafio abaixo e espere o resultado. Quem sabe o seu nome não aparece aqui no Dicas?

Colocarei o nome dos 5 mestres deste desafio, em breve. “Bora?”

 

Anúncios

Kahoot! Um jeito gostoso de estudar.

conhecimento

Desculpem-me o sumiço. Andei muito atarefada e me descuidei do Dicas.

Mas voltei.

E trago uma novidade para Professores que uma amiga minha, super alfabetizadora, Larissa Manhães me ensinou: o Kahoot!

É um site onde você monta um jogo de perguntas e respostas, os alunos em um tablete ou celular ou mesmo no computador, têm somente as opções para clicar.

A corrida é contra o tempo e pode-se fazer uma competição sadia de conhecimentos. Quem sabe não “rola” uma premiação?  Chocolates?

Para o Professor, é um jeito legal de avaliar e fazer uma revisão.

Veja o exemplo que fiz: Animais Vertebrados e Invertebrados.

Use com sua turma e faça os comentários. “Bora?”

Organismo Eucarionte sem Mitocôndria

620_Monocercomonides-Pa203

As células eucariontes possuem mitocôndrias , que é a organela que fornece energia para a célula ( a casa de energia da célula). Era isso que se sabia até então.

Agora, cientistas descobrem um microrganismo, que vive dentro do intestino das Chinchilas, sem essa organela. O habitat onde encontramos esses microrganismos, do gênero  Monocercomonoides,  possui muitos nutrientes mas baixa taxa de oxigênio. Já se sabia que organismos, onde a taxa de oxigênio era baixa, possuíam mitocôndrias reduzidas.

Chinchila

Chinchila

“Em ambientes de baixo oxigênio, eucariotas possuem muitas vezes uma forma reduzida da mitocôndria, mas acredita-se que algumas das funções mitocondriais são tão essencial que essas organelas são indispensáveis para a sua vida”, explica Anna Karnkowska, co-autor do estudo descrevendo a nova descoberta publicada na Current Biology .

Mas a descoberta deste organismo dá uma quinada no que sabíamos até agora.  Os pesquisadores acreditam que os Monocercomonoides simplesmente não tem necessidade de as organelas, e assim perderam-los. Eles pensam vez que os micróbios simplesmente absorver os nutrientes diretamente de seus arredores, e depois dividi-los com enzimas, a fim de obter energia.

A ciência nos mostra a todo momento que nada está acabado.

Se quiser saber um pouco mais, clique aqui: Como surgiu a Primeira Célula Eucarionte?

 

Boas praticas para comentar em blogs

Tipos de Reprodução

Uma forma de estudar e de tirar as dúvidas.

Veja aqui:

Mapa mental para relacionar conceitos de tipos de Reprodução de seres vivos.

Clique na imagem abaixo:

maus-habitos-estudo-2015-noticias

Exercícios on-line para ver o que aprendeu.

Clique na imagem abaixo:

obesidade-maca-educacao-alimentar-20110802-original

Deixe a sua dúvida aqui mesmo. Bons estudos!

Inhame e Dengue

Muito cuidado com o que saí na Internet. Nem tudo é verdade!

Existem “verdades”que se disseminam na rede, que são altamente perigosas. Envoltas em uma aura de pesquisas científicas, viralizam e as pessoas acreditam. Então, preste atenção nisso.

“Tome suco de Inhame, que vai eliminar uma toxina em seu corpo, mudar seu cheiro e a fêmea do Aedes aegypti não vai picar a pessoa”.

Que máximo, né? Simples. Faz um suco, até a Ana Maria Braga ensina, toma e pronto. E se não fizer efeito? Não faz mal, é natural. Senso comum.. Só que…

As substâncias,  que estão Inhame para “assustar”  o mosquito, precisam ser consumidas em grandes quantidades para que a eliminação chegue a confundir o mosquito. Inhame em grande quantidade não faz tão bem ao organismo.

O mau dessas estratégias é que a pessoa descuida dos criadouros de mosquito. Achando que estão imunes, enchem a cara de Inhame e … Criam o mosquito. Cuidado.

“O Inhame possui uma propriedade que aumenta o sistema imunológico e “corta” os sintomas da dengue.”

Novamente, nada comprova esse dado. Realmente, o Inhame é um alimento importante e aumenta o sistema imunológico assim como a laranja, a acerola, o mel… Mas não torna seu sistema imunológico esperto o bastante para eliminar o vírus da dengue ou qualquer um.

Volto a pontuar…Nem tudo que é natural, é inócuo. O Inhame tem ácido oxálico, que pode causar coceira se muito ingerido.

Portanto…

Cuidado! Não há mágica.

Evite deixar água parada, ou melhor não deixe água parada.

Se começar a ter os sintomas da Dengue ou de outras doenças, procure um médico. É importante para o poder público saber onde e a quantidade de pessoas com essas doenças para tomar as providências devidas. ( Não entrarei do mérito da eficácia ou não do poder público). Não procure milagres!

Por fim, copio aqui o parecer de um especialista sobre o assunto:

A população leiga precisa entender que o inhame e nenhum outro alimento tem o poder curativo da dengue e de fato não existe nenhum princípio ativo, nenhuma medicação que possa curar a dengue.

(Marcos Vinícius Siqueira – médico infectologista)

Aedes_aegypti_feeding


Mais informações..

Para evitar a dengue pode usar e abusar do repelente.Calma, não vai exagerar no repelente! Ele serve sim, pois como modifica o cheiro da nossa pele, confunde a fêmea e a afasta. O mesmo acontece com o uso de perfumes e outros cremes. Mas atenção: a utilização em excesso de tais produtos pode causar reações alérgicas. Não se deve passar no rosto de crianças e nem nas mãos de bebês, que podem levá-las à boca.

O mosquito não consegue atingir locais altos. Algumas pessoas que moram em andares altos de prédios acreditam estar longe do Aedes aegypti. Mas não estão. É mais incomum, porém já foram encontrados focos do mosquito em locais altos. Em um prédio, a proliferação de mosquitos deve ser motivo de preocupação para os moradores de todos os andares. Os mosquitos podem ser levados até dentro de elevadores. Em relação ao deslocamento do mosquito em áreas planas, já se sabe que ele pode voar até um quilômetro distante dos locais onde estão os seus ovos.

Aspirina e outros medicamentos similares devem ser cortados. A Aspirina®, assim como o AAS® e o Melhoral®, contém ácido acetil-salicílico, substância que “afina o sangue” e ajuda na circulação, o que pode facilitar hemorragias. São medicamentos que devem ser evitados. Entretanto, existem pessoas que normalmente usam estes ou outros remédios até mesmo naturais, como Ginkgo biloba, por exemplo, para prevenir varizes, infartos e formação de coágulos. Como nestas situações a medicação faz parte de um tratamento, verifique com seu médico a importância de manter a medicação nesta época de epidemia. E em caso de suspeita de dengue, é melhor suspender o medicamento e entrar imediatamente em contato com o médico.

Para saber mais, clique qui: In Vivo


 

aedes_aegypti_infografico-portal_mb

Dengue-combate

 

Destino do Lixo -Tema de Aula

Um pedido muito interessante da Priscila: Lixo.

Aqui está um resuminho do pedido feito por ela no post Sugestões de Aula.

tema priscila1

Pode parecer um pouco pernóstico, mas esses temas de Meio Ambiente pode se tornar altamente pouco sustentável. Pois no afã de querermos ensinar aos alunos que é importante preservar o meio ambiente podemos ou tornar o projeto lindo, mas pouco prático ou altamente poluente. Já explico isso!

Competência

Antes vamos traçar uma competência e que se torne um guia para todo o ano.

Compreender a natureza como um sistema dinâmico e o ser humano, em sociedade, como um de seus agentes de transformação.

Veja que essa é a ideia. Não será em uma aula que esgotaremos o assunto, nem em um projeto na escola ( nem que seja nela toda) ou uma simples coleta de lixo que fará realmente a diferença.

lixo

Processo

É o conjunto da obra que fará a diferença. Este é o tipo de tema que é uma construção, desde os pequenos que aprendem a jogar o lixo no lixo até os maiores que aprendem que o tipo de consumo gera mais ou menos lixo. Temos que ter isso sempre em mente antes de continuarmos. A formação de um cidadão é um processo lento e eterno.

E ai é que temos que ter pontos de atenção:

  • Cuidado ao falar de consumo.

Alunos com renda menor têm dificuldades de adquirir bens e ter algo não é feio. O feio é ter algo que não se necessita. Então fazer pouco dos meninos que querem o celular da última geração, talvez seja um tiro no pé. Claro que eles querem e claro que é lícito eles quererem . Mas a pergunta que tem que ser feita: é necessário mudar de celular todo ano?

  • Cuidado ao falar de alimentação.

Sabemos o quão a pecuária impacta o meio ambiente. Mas nada de radicalismos. Já trabalhei em uma comunidade bem carente. Muitas famílias só podiam comer carne no domingo. Falar que eles não podem comer carne, é terrível ali. Cuidado com o público alvo. Também não torne demoníaco o cara que come carne todos os dias. Esse é um hábito difícil de romper, que por vezes pouco depende da criança… Lembre-se: você está em um processo de formação.

  • Cuidado com projetos de reutilização.

Sabe aquele projeto muito bem intencionado com o Professor de Artes para fazer brinquedos com sucata? Isso é um problema! Primeiro que fica a ideia no aluno assim: Fiz um brinquedo de garrafa PET. Legal. Jogarei fora em uma semana.

Mais lixo.

Depois é que você pode estar estimulando o aluno a juntar mais lixo. Vou dar um exemplo: Em uma escola onde trabalhei, as Professoras de 1o até 5o anos montaram um projeto “Ecológico”. Uma das tarefas era montar tais brinquedos com sucata. Uma das turmas precisava juntar mais de 50 tampinhas de PET. Conclusão: tomaram refrigerante pra caramba, as famílias compraram literalmente a ideia. E a garrafa? Lixo

Tenha em mente

Lembra do que falei em tornar o projeto pouco sustentável? O último ponto de atenção mostra o quão estamos no limiar do que eu falo mas não faço.

Tenha em mente que o exemplo grita mais do que as palavras. Se você escreve em um cartaz: cuide da natureza. E não mostra que com atitudes simples isso de fato pode acontecer… Isso vai por água abaixo.

Projeto para a Escola

Não acredito que esse tema seja um tema de uma aula em Ciências. Isso tem que ser abraçado pela escola. Darei uma sugestão para a escola.E esse foi usado em uma escola onde trabalhei, em uma semana ( 5 dias), com turmas de 6o ano até ensino Médio.

No começo do Projeto usei vídeos pequenos para sensibilizar os alunos. Cada professor em cada disciplina usou um vídeo e conversamos com os alunos. Coloco alguns aqui:

No mesmo dia, era uma segunda, fornecemos para cada aluno uma sacola bem simples de pano relativamente pequena e combinamos. Tudo que vocês precisarem para a aula durante essa semana terá que caber nessa sacola.

Claro! Nessa semana, procuramos não exigir material muito pesado ou grande. Antes, na semana anterior, reunimos os responsáveis e explicamos o que aconteceria.

Você imagina o que foi. Adolescentes de classe média / alta, que levavam trocentas coisas, teriam que levar um pouquinho. Olha o desafio!

Nesta semana, debatemos o lixo que produzimos, a razão desta quantidade, como reduzir, como reutilizar… O que era realmente reciclar. Porque reciclar é o último dos recursos.

Ouvir é uma das ideias desse projeto. Os alunos têm opiniões formadas, já ouviram, leram sobre o assunto. Mas, muitas vezes, é superficial,não tem consistência. Sem consistência, não há como manter as ações.

Montamos um painel enorme durante a semana que separava assim os objetos do dia-a-dia: o que eu necessito, o que eu acho que necessito e o que não necessito. Os alunos iam escrevendo e colocando no painel. E por incrível que pareça , começou um troca troca. Coisas que eles necessitavam foram andando para o que eles não necessita. E o tema do recreio era o painel. 

No final, perguntamos: era necessária a mochila enorme com um monte de coisas?

Depois, deixamos que a meninada usasse a mochila. Mas observamos. Realmente, teve aluno que reduziu os badulaques da mochila. Outros não. Mas creio que deixamos uma sementinha ali.

Para adaptar nas aulas de Ciências

Talvez, a escola não compre essa ideia. Mas você pode mostrar um ou dois vídeos em sala.

Debater, ouvir o que os alunos acham. Fazer o painel em sala. 

Uma ideia que sempre coloco em prática é pedir para os alunos jogarem qualquer papel em um recipiente selecionado. Não jogue fora por uma semana. Mostre a quantidade de papel que eles jogam fora e como poderia reutilizar. 

Mas lembre-se do processo. Não será em uma aula, em um dia ou em uma semana que você tornará uma turma de 40 alunos em cidadãos sustentáveis.

Espero ter ajudado.

obrigado-440x289

 

 

Qual é o novo assunto?

Preencha o formulário para escolher o novo assunto para o próximo artigo no Dicas.

Sabe aquela dúvida que não sai da sua cabeça? Ou aquele assunto que você não entendeu direito na aula? Ou aquilo que você ainda não entendeu para a tarefa de casa?

Vamos lá… Coragem… Coloque aqui.

Clique na imagem abaixo para preencher o formulário.

dicas-escrever-melhor-noticias

Zika e Microcefalia

Não posso ficar de fora desse tema.

Tenho lido muito sobre o tema e tem aparecido muitas informações errôneas e outras corretas. Mas como separar um do outro?

Vamos lá ? Vou colocar aqui os principais mitos e o que não é. Além das dúvidas.


– A microcefalia foi transmitida por vacinas de rubéola vencidas.
MITO
A vacina contra a rubéola é contraindicada para grávidas, e em nenhum caso registrado de microcefalia no Brasil gestantes relataram ter recebido o imunizante. A vacina é normalmente aplicada em crianças.
As autoridades de saúde no Brasil, além disso, fazem fiscalização para garantir o descarte de produtos médicos vencidos, e nenhum caso de aplicação de vacina vencida foi relatado durante o período de epidemia da zika. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, mesmo que a vacina vencida tivesse sido aplicada, o único problema é que ela não será eficaz contra a rubéola, e ela não oferece potencial de danos neurológicos.

– O mosquito transgênico deu origem à epidemia de zika.
MITO

Sites conspiratórios divulgam uma história segundo a qual o mosquito transgênico da empresa Oxitec, um inseto estéril criado para neutralizar fêmeas do Aedes aegypti, originou um inseto capaz de transmitir o zika. A teoria por trás da afirmação é bastante tortuosa e vaga, afirmando que mosquitos estéreis sobrevivem e se tornam “monstros”. Conspiracionistas afirmam que bilionários americanos estariam por trás de um plano para aniquilar populações de países pobres.
A história não tem nenhum fundo de realidade. Alguns mosquitos da Oxitec (5%) de fato acabam gerando filhotes, mas não deixam prole de terceira geração. Mesmo que deixassem, o mosquito alterado não tem nenhuma diferença para aquele que é liberado. O zika se originou de macacos na África, e um mosquito não conseguiria gerar um vírus a partir do nada. Testes realizados até agora, além disso, indicam que a população de Aedes decresce, não aumenta, sob a presença do inseto transgênico.

oneillwolbacha

– O zika causa danos neurológicos em crianças de até 7 anos e em idosos.
MITO
A microcefalia é um problema de desenvolvimento neurológico que ocorre em fetos e é diagnosticado em recém-nascidos. Não há evidência de que possa ocorrer em crianças de sete anos ou idosos. Essas duas faixas etárias, porém, requerem mais atenção para os sintomas de febre do zika, da mesma forma que muitas outras doenças infecciosas que por vezes são assintomáticas em adultos. Um possível problema neurológico pode ocorrer por síndrome de Guillain-Barré (veja questão sobre paralisia), que não é específica de crianças e idosos e ocorre também em adultos.


– O zika é transmitido pelo beijo.
INCERTEZA
O vírus já foi encontrado em amostras de saliva, mas não se sabe se ele pode ser absorvido por esse meio por outra pessoa até chegar à corrente sanguínea. Ainda não existem casos suspeitos de infecção dessa forma.

– O zika é transmitido pelo sexo.
INCERTEZA
O vírus já foi encontrado em sêmen, e a literatura médica possui três registros prováveis de transmissão sexual do vírus. A OMS afirma que os trabalhos ainda não reuniram evidência suficiente, porém, para provar que essa forma de disseminação do vírus de fato ocorreu e que ela é preocupante. Mais estudos estão sendo feitos.


– A microcefalia vai se espalhar para todo o país.
VERDADE
O Nordeste do Brasil é considerado o epicentro do surto de microcefalia associado ao zika, mas um aumento relativo na incidência da doença também já foi notado em outros estados, com menor intensidade. A associação também já é suspeita em outros países da América Latina e no Pacífico. Nenhuma área habitada pelo Aedes aegypti, em princípio, está livre de ver casos de microcefalia associados ao zika no futuro, mesmo que não sejam muitos.

– É possível contrair zika e dengue ao mesmo tempo.
VERDADE
Já há registros de pacientes que contraíram as duas doenças em momentos diferentes e não há nada que impeça, em princípio, a infecção simultânea. Mesmo que as duas bactérias não estejam presentes em um mesmo mosquito, nada impede que alguém seja picado por dois mosquitos, cada um com um patógeno. Há ao menos um caso registrado de um homem que abrigou simultaneamente não apenas dengue e zika como também chikungunya na Colômbia.


 Um pouco mais de Informações:

20151119092352521489u

 

O que são Habilidades Socioemocionais?

Uma nova tendência?

No meu entender não tão nova. Acho que ficamos muito focados em Conteúdos pelos Conteúdos ( não que eu seja contra o Conteúdo), no passar no Vestibular, no Enem, no … Mas a gente tem que sair dessa caixinha ou dessas caixinhas e olhar além. Vamos entender o que são essas habilidades e repensar no nosso fazer.

Talvez tenhamos mais sucesso e batemos menos a cabeça. Vamos lá?

“As competências socioemocionais são habilidades que você pode aprender; são habilidades que você pode praticar; e são habilidades que você pode ensinar”

Porvir

9c7b00_b535d68c23a7446fb6caa6fa95ac0e1d

Agora é com você?

Como você acha que poderíamos trabalhar essas habilidades em sala de aula?

wordcloud2-e1375714034386

Seleção Natural

Uma revisão rápida para você que quer entrar o ano sabendo mais:

5332307a6c-darwin

1 2 31
%d blogueiros gostam disto: