Anúncios
Skip to content

Qual é a diferença entre Mimetismo e Aposematismo?

Essa foi a pergunta que ganhou na última enquete sobre “qual é a diferença…”

Ambos são adaptações dos seres vivos, uma forma de sobreviver ao ataque de predadores. São bem parecidos, mas não são o mesmo tipo de adaptação. Vamos aos conceitos:

Aposematismo é uma adaptação que certas espécies adquirem ao longo de sua evolução para a sua defesa. Através do aposematismo essas espécies revelam cores vivas e marcantes, como uma forma de advertir seus possíveis predadores de seu gosto impalatável ou dos venenos que possui. É um aviso do tipo: “Não se mete comigo ou vai se dar mal.” Veja, que o animal possui mesmo essas características: tem veneno, não possui gosto bom… É o tipo de aviso que sua mãe dá : “Olha se você colocar a mão na tomada, vai levar um choque.” E leva mesmo.

O mimetismo ocorre quando um organismo qualquer, denominado mímico, possui características físicas que o tornam parecido à outra espécie (o modelo), trazendo com esta semelhança, alguma vantagem para uma ou ambas as espécies.  É como a falsa cobra coral: ela tem jeito de cobra coral, tem quase as mesmas cores… Mas não é a cobra coral, nem tem veneno. Mas na dúvida, o predador se afasta. Brinco com meus alunos que eles mimetizam quando chutam algo, ou seja: não sabem e fingem que sabem.

images-4

A diferença é que no Aposematismo , o animal possui mesmo aquelas características e avisa aos predadores que as possui. Já no Mimetismo, o animal, faz de conta que as possui. 

Vale também falar de outra estratégia, a Camuflagem. Na camuflagem os seres confundem-se, no aspecto ou na cor, com o ambiente em que vivem, o que dificulta sua visualização pelo predador ou pela presa. Impedindo, assim, que o predador o encontre. Além de ser uma ótima defesa, a camuflagem também ajuda o indivíduo a se aproximar de sua presa o suficiente para dar o ataque sem que este seja descoberto. Os exemplos no reino animal são muitos: o urso-polar, o leão, o bicho-pau, o bicho-folha e etc. 

Lagarto

Lagarto

 

Anúncios

Sucessão Ecológica

Aula para o ensino médio do Colégio don Quixote :

Fatores Abióticos Limitantes

Uma aula síntese sobre o assunto:

Quais são os fatores limitantes abióticos para o crescimento da população?

Para baixar a apresentação em PDF – Fatores Limitantes

Salve o Ártico

“Por mais de 800 mil anos, o gelo do Ártico é um elemento permanente do oceano. Ele está derretendo por causa do uso de combustíveis fósseis. Em um futuro próximo, o Ártico pode ficar sem gelo pela primeira vez desde que os humanos pisaram na Terra. Isso seria devastador não só para as populações de ursos polares, narvais, morsas e outras espécies que vivem lá – mas para o resto de nós também. O gelo no topo do mundo reflete muito do calor do Sol de volta para o espaço e, assim, mantém todo o nosso planeta resfriado, estabilizando os sistemas climáticos, dos quais dependemos para cultivar alimentos. Proteger o Ártico significa proteger a todos nós.”

Assine aqui: Salve o Ártico 

Eutrofização

Vejo que esse tema é recorrente nas provas de Vestibular da vida. Eita coisa fácil essa!

Vamos devagar !

O que é eutrofização ?

As Plantas e os seus Polinizadores

florgigante.jpgAs plantas e os animais têm uma relação íntima . Algumas plantas servem de alimento para os animais . E os animais , têm alguma serventia para as plantas ?

Claro que sim ! São eles que polinizam as plantas. Junto com o vento e a água, os animais são Polinizadores. São eles que levam o pólen ( que é o agente masculino da fecundação) para o gineceu da outra planta ( a parte feminina da planta). Daí se se dá a fecundação e um fruto aparece .

Mas isso é muito mais belo do que um simples encontro , vamos entender um pouquinho mais ?

As plantas têm muitas maneiras para atrair um animal. A sua flor é um espetáculo de cores, cheiros e formas. Têm flores que tem cores vermelhas, que atraem borboletas e beija- flores. Tem outras que têm um caminho marcado nas pétalas – alguns invisíveis para o homem, pois são notados só para os animais que conseguem ver o especto ultravioleta -que mostra o lugar exato onde o inseto vai buscar o néctar. Então, ele se “suja” de pólen e carrega para outra flor. O néctar é só uma recompensa pelo “bom trabalho”do polinizador.

Outras flores têm o cheiro de carne podre, isso atrai moscas – que acham que ali tem carne podre – que se enchem de pólen. Assim, elas são atraídas para outra flor, pelo mesmo motivo, e poliniza essa. Algumas flores são brancas e se abrem somente a noite. A Dama da Noite ( Cestrum nocturnum ) – uma florzinha pequenina que floresce no anoitecer – é um belo exemplo. Ela exala um cheiro forte e atrai insetos noturnos.

Têm flores grandes, que atraem morcegos. Outras delicadas , que atraem beija -flores. Assim, há uma grande variedade de flores bem adaptadas aos seus polinnizadores .

Não é lindo ! A natureza é perfeita , né ? Para saber mais clique aqui e leia sobre o assunto: BioBlog – Diário de Biologia

Para saber mais neste Blog: Flores e Cheiros

Para o Professor mais Dicas : Plantas e Polinizadores

A Água e os Seres Vivos

O nosso corpo é formado por 70% de água, isso quer dizer que : se a gente dividisse o nosso corpo em 10 partes iguais, 7 seriam formadas de água. Sem a água não existiria a vida, como conhecemos, em nosso planeta.

A vida na Terra surgiu na água e todos os seres vivos precisam dela para sobreviver. Em nosso planeta, a água que está disponível para os seres vivos é muito pouca. Mais de 97% da água de nosso planeta é salgada, e, o restante ( menos que 3%) é doce. Destes 3%, uma pequena parte pode ser usada para o consumo dos seres vivos.

Continue Reading →

Adaptações – Bicos e Alimentos

Os seres vivos “se adaptam ao meio ambiente” onde vivem ( ou melhor : O ambiente seleciona as características dos seres vivos que são mais aptas a ele). Alguns seres vivos possuem uma grossa camada de gordura por debaixo da pele, e, isso permite que eles vivam em lugares frios. Outros possuem orelhas enorme, que permitem a troca maior de calor com o ambiente. Assim, o Feneco ( uma raposa de orelhas enormes- veja foto ao lado) vive bem no deserto do Saara.

Vamos perceber melhor essa história de adaptação com as Aves . Então, leia e aprenda !

Continue Reading →

O Condomínio da Renata

É um projeto português. Um grupo de cientistas portugueses colocou uma câmera filmando um ninho de cegonha. E deram o nome de “Condomínio da Renata”


Vale a pena clicar lá e ver a cegonha . Tem que ter paciencia , mas é legal ver como esse pássaro de comporta.

CONDOMÍNIO DA RENATA

Pirâmide Ecológica

A Pirâmide Ecológica representa o fluxo de energia que existe em cada nível trófica. Cada degrau da pirâmide ( veja abaixo) temos um nível trófico de energia.

Na base da pirâmide ecológica, encontramos os produtores , os seres vivos autotríficos capazes de produzir seu próprio alimento ( as plantas ). Logo depois, no próximo nível trófico, temos os consumidores primários. Aqui, no nosso exemplo, estão o coelho, o rato, a lagarta,… que se alimentam das plantas. E mais acima estão os consumidores terciários, que aqui nesta pirâmide são o lobo e a coruja.

Repare bem que, quanto mais alto na pirâmide , é necessário muitas plantas para ” sustentar” o rato , o coelho, …, que por sua vez precisam ser muitos para alimentar o lobo e a coruja

É por isso que usamos a pirâmide, pois quanto mais alto é o nível trófico, menos organismos existe e mais energia é transferida.

%d blogueiros gostam disto: