Anúncios
Skip to content

Feliz Natal

Feliz Natal com muita química!

https://youtu.be/G_PToTk0vtE
Anúncios

Termos Científicos

Existem certos termos que confundem a cabeça da gente, mas preparei uma apresentação para ajudar.

Esse é um resumo. Não adianta só decorar, precisamos entender cada termo. Mas essa apresentação serve na hora das dúvidas cruéis.

Tubos-de-Ensaio-9

Uma Prótese chamada Michelangelo

Meu amigo José Antônio Klaes Roig ( ou o Zé Roig), do Educa Tube Brasil, me passou essa Dica.

art-painting-285919_960_720

Uma prótese Myoelétrica da mão que tem uma precisão incrível é usada por um homem que fazia pinturas a mão. Essa prótese permite ao pintor movimentos de pinça e, olha que poético, foi chamada de Michalangelo.

As próteses Myoelétricas convertem os impulsos gerados pelo cérebro que chegam no membro amputado em movimentos. Quase que podemos falar que o controle é direto do cérebro, pensou e fez. Geralmente, o grau de precisam deixava a desejar. Mas fecham o que o rapaz é capaz de fazer.

Viva a Ciência e a Arte!

Um depoimento seu no Dicas…

Quem topa escrever um depoimento sobre o Blog?

Fala ai…

Desafio

Você gosta de desafios?

Vamos ver quem é bom mesmo…

Responda o desafio abaixo e espere o resultado. Quem sabe o seu nome não aparece aqui no Dicas?

Colocarei o nome dos 5 mestres deste desafio, em breve. “Bora?”

 

O que é o Bicho Geográfico?

Mais um pedido dos Leitores.

E a pergunta era exatamente essa: O que é o Bicho Geográfico?

Não, não é um bicho que anda pelos mapas. Mas é um parasita nematoide Ancylostoma brasilienseou ao Ancylostoma caninum que causam a doença chamada larva migrans cutânea.

É chamado assim, porque faz um caminho pela pele da pessoa, em geral no pé, como se fosse um caminho em um mapa. Também é conhecido como Larva Migrans.

bicho-geografico

E como se pega?

Esse verme parasita cães e gatos e os seus ovinhos são eliminados nas fezes desses animais. Ao fazerem cocô na areia ou na terra, cães e gatos que estão contaminados eliminam os ovos desses vermes. Quando caem na areia ou na terra, os ovos dos vermes irrompem, liberando as larvas do bicho-geográfico. Na areia, essas larvas se desenvolvem e quando atingem 0,5 milímetro já conseguem penetrar na pele de cães e gatos. Mas a larva não penetra apenas na pele desses animais, elas também penetram na pele das pessoas.

Ele não consegue completar o ciclo normal de vida no ser humano, então fica vagueando pela pele. O que causa uma coceira danada, infecção e um desconforto.

Como se evita?

cachorro-na-praia

  1. Só ande descalço quando tiver informações seguras sobre as condições de higiene do local onde irá pisar;
  2. Cubra com uma toalha ou esteira a superfície onde vai sentar ou deitar-se para tomar sol;
  3. Leve com regularidade os animais domésticos ao veterinário para diagnóstico, controle e tratamento de possíveis infecções parasitológicas;
  4. Não vá com seu animal de estimação à praia. Como não é possível ter absoluta certeza sobre as condições sanitárias, se levar, cuide para que brinque ou caminhe nas áreas periodicamente cobertas pelo avanço da maré;
  5. Dificulte ao máximo o acesso de animais aos tanques de areia, onde as crianças brincam. Quando estiverem sem uso, cubra-os com lona ou outro tipo e tecido impermeável;
  6. Recolha imediatamente as fezes dos animais domésticos que defecam nas ruas, calçadas ou em outros locais públicos, para posterior descarte sanitário adequado;
  7. Lembre que os gatos costumam cobrir as fezes com terra ou areia, hábito que favorece o desenvolvimento dos vermes que infectam pessoas e outros animais;

Como tratar?

Nunca se automedique. Procure um médico!

Por se tratar de um verme, essa doença é considerada uma verminose e é tratada com a aplicação de pomadas vermicidas ou então com a ingestão de vermífugos.

INFOGRÁFICO:

Para baixar, clique na imagem.

Larva Migrans

 

Sequencia Didática- Grupos Vegetais

Um pedido feito para mim: ajudar em uma sequencia didática sobre esse assunto, Grupos Vegetais.

Confesso que não sou muito boa em fazer esse tipo de coisa, pois acho sempre que tem que ter uma certa flexibilidade em sala de aula. Mas acho que podemos fazer um arcabouço para ajudar neste assunto.

Alguns pontos importantes:

  • Adapte essa sequencia. Ela foi pensada para uma turma genérica, não a sua;
  • Use sempre o diagnóstico para entender em que ponto está a maioria da turma, mas não deixe um grupo para trás;
  • Use sempre a avaliação como diagnóstico de como foi a sua sequência, se precisar volte a trás.

Recursos:

Estou sugerindo dois vídeos curtos para a sequencia:

  • Vídeo 1:

  • Vídeo 2:

Tempo de cada etapa:

Isso vai depender de cada turma. Tem turmas com mais dificuldades e outras não. Deixo aqui a cargo de cada Professor.

Sequencia didática:

Ou clique aqui:

 

O quiz da semana é…

Vamos fazer uma brincadeira?

Você tem que ser rápido(a) nas suas respostas. Vai ter um tempo para responder e responder certo. Vamos lá?

O quiz da semana é sobre Seres Vivos Autotróficos e Heterotróficos . São 5 perguntas e você tem 30 segundos para responder as 5.

No final, coloque nos comentários quantas acertou. Que tal?

Preparado(a)? Clique na imagem abaixo:

de-olho-nas-especies-e-seres-vivos-2

Ideias para o Mão na Massa

atividade-maker

Todo Professor sabe como é: temos que dar uma aula criativa, inovadora, bem planejada… mas.. falta tempo.

A maioria de nós trabalha em um monte de lugares e tem que dar conta de tudo, além da nossa vida privada. Então, sejamos prático. Onde podemos ter ideias?

Ideias prática, sem mi mi mi e blá blá desnecessários.  Um dos sites bem legais é do meu amigo Paulo Adriano Ferrari. O seu site é o Tecnologias para Aprendizagem Criativa e lá tem muita coisa bacana para implementar a Cultura Maker em sala de aula.

Na home do site podemos ler que:

              Este espaço foi pensado com o objetivo de divulgar a possibilidade de usarmos diferentes ferramentas e estratégias como espaços e ambientes de aprendizagem criativa focados na autoria do aluno, relacionando a experiência do entretenimento à possibilidade de desenvolvermos em nossas crianças e jovens competências e habilidades multidisciplinares

              Defendo aqui, um pluralismo epistemológico que abre mão do conteúdo pronto e acabado para se lançar na possibilidade do vazio, da experiência e do interesse de cada um. Falo, não de um vazio determinado e oco de sentido mas, sim, do vazio enquanto terreno fértil para o nascimento do novo, do não pensado, do gerador de novas idéias e novas perguntas. Acredito na ideia de aprender fazendo, unindo o conceito ao físico, a experiencia ao pensado. Defendo uma aprendizagem fundada no interesse daquele que aprende, onde o professor articula, mobiliza e estimula a exploração e a feitura de novas perguntas sobre o mundo .

             Aquele que desejar contribuir com sugestões, críticas e conhecimento, sinta-se em casa.

Você conhece o ‘Emerita brasiliensis’?

Uma aula bem legal para os anos iniciais lá no Edmodo.

Peça autorização ao seu responsável

Comece com a ficha do animal e conheça os crustáceos.

Para entrar na aula:

Entre neste endereço: https://edmodo.com/public/ci-ncias-anos-iniciais/group_id/24812630 

ou preencha o formulário abaixo, clicando na imagem:

11077-050-F49321EA

Para ver a ficha do animal:

Clique aqui: Você conhece o Emerita brasiliensis?

 

1 2 34
%d blogueiros gostam disto: