Anúncios
Skip to content

Plano de Aula – 9º ano

Quais as condições para haver vida na Terra? E se você criasse um planeta, ele teria condições para você e seus amigos viverem nele?

Essas são perguntas usuais que todo aluno já se fez. E se você as fizessem para eles? Nessa aula temos que ter em mente uma das competências da BNCC ( Base Nacional Comum Curricular):


Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Competência Geral 4

Muito mais que ” achismos”, devemos trabalhar fatos científicos que ajudem o aluno a ter argumentos sólidos. Isso é Ciência.

Habilidade trabalhada na aula:

A habilidade escolhida para essa aula é:

(EF09CI16) Selecionar argumentos sobre a viabilidade da sobrevivência humana fora da Terra, com base nas condições necessárias à vida, nas características dos planetas e nas distâncias e nos tempos envolvidos em viagens interplanetárias e interestelares.

Habilidade do 9º ano de Ciências do Ensino Fundamental

Para isso baixe o plano de aula e a sugestão de Slides:

Plano de aula

Anúncios

Plano de Aula – 4º ano

Mais pedidos de ajuda!

É muito interessante ver que a gente precisa trocar ideias para não estagnar. Cair na mesmice na nossa profissão é uma tentação, mas pode ser algo que vai acabar com o encanto da aula. Então, o desafio de fazer uma aula dinâmica e interessante todos os dias, se torna uma meta. Claro que todos os dias não dá para fazer a tal aula que “bombou”, no entanto podemos tentar.

Vamos à sugestão de aula para o 4º ano.

A habilidade escolhida é essa:

(EF04CI05) Descrever e destacar semelhanças e diferenças entre o ciclo da matéria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e não vivos de um ecossistema.

BNNC – 4º ano

Acho que essa habilidade trabalha conceitos essenciais nas ciências. Se o menino entender que vivemos em um sistema de reciclagem de material e energia, ele começará a compreender que não existe “o fora”. Se jogarmos fora um papel, o papel continua em nosso planeta e vai para em outro lugar.

Terrário – um ambiente fechado

Um terrário cumpre o papel deste ambiente fechado. Veja no material de apoio como se monta um, deixei duas opções para montar e em ambas a ideia é de ambiente fechado.

Nesta aula, você pode deixar o terrário pronto para outras observações, como a do ciclo da água. Ajude os alunos a observar, pois essa observação mais “científica” tem que ser guiada. Deixe-os livres para levantar hipótese, não existe o errado aqui.

Material para baixar:

Vídeo de apoio

Para ir além, leve esse vídeo para a turma e debata com eles a importância de se reutilizar sacolas.

Plano de aula -8º ano

Alinhado com a BNCC

Muitas pessoas têm me pedido mais planos de aula alinhados com a Base Curricular. Acho que esses planos podem servir somente de sugestão, de inspiração…

A grande novidade da Base, ao menos no que tange as Ciências, é a ideia de espiral no conteúdo. O conteúdo, de certa maneira, vai e volta mas as habilidades tornam-se mais complexas.

Neste caso, vamos trabalhar a seguinte habilidade:

(EF08CI14) Relacionar climas regionais aos padrões de circulação atmosférica e oceânica e ao aquecimento desigual causado pela forma e pelos movimentos da Terra.

8º ano do ensino fundamental

Vamos partir de duas experiências e da discursão de como se formam as correntes marinhas. Veja, que essa habilidade não se esgotará nessas aulas. Podemos retornar à ela em outros momentos

Material para Baixar:

Plano de Aula

Fichas dos Experimentos

Apresentação sobre as correntes marinhas:

Plano de Aula e BNCC

Um pedido de uma Professora querida da Rede Conectando Saberes…

Uma das coisas que mais prezo em minha profissão é a troca de ideias. A gente aprende a ser professor com essa prática, quase na sala dos professores com seus pares.

Aqui a ideia é pegar uma habilidade da BNCC e montar um plano de aula. Vamos lá?

A habilidade é essa:


(EF07CI02) Diferenciar temperatura, calor e sensação térmica nas diferentes situações de equilíbrio termodinâmico cotidianas

7º ano

Sempre que posso parto de uma experiência para começar a aula. Faça a experiência do vídeo abaixo com os alunos. Você pode dividir em grupos ou montar um experimento só e pedir ajuda de voluntários, que irão relatar o que está acontecendo.

O importante aqui é não entregar o jogo. Não explique o que vai acontecer, deixe acontecer

Cuidado: temos que usar a água morna mas não muito quente para não queimar ninguém.

A partir desse vídeo podemos usar o plano de aula abaixo juntamente com a sugestão de ficha de anotação.

Plano de aula.

Ficha Individual de Anotação ( aluno)

Importante:

Essa aula foi pensada para 3 tempos de 50 minutos cada: a parte do experimento e construção de conceitos de Calor, Temperatura e Sensação térmica em 2 tempos de 50 minutos cada. E a parte de Homeotermia e Heterotermia no outro tempo de 50 minutos.

E esse plano de aula já deixa o gancho para outra habilidade na BNCC:


(EF07CI04) Avaliar o papel do equilíbrio termodinâmico para a manutenção da vida na Terra, para o funcionamento de máquinas térmicas e em outras situações cotidianas.

7º ano

Sugestão de Aula

Para começarmos a nos apropriar da BNCC, vou sugerir uma aula para o 3º ano ou 4º ano: 

Vamos para a Competência trabalhada:

Analisar, compreender e explicar características, fenômenos e processos relativos ao mundo natural, tecnológico e social, como também às relações que se estabelecem entre eles, exercitando a curiosidade para fazer perguntas e buscar respostas.

Habilidade : 

(EF03CI02) Experimentar e relatar o que ocorre com a passagem da luz através de objetos transparentes (copos, janelas de vidro, lentes, prismas, água etc.), no contato com superfícies polidas (espelhos) e na intersecção com objetos opacos (paredes, pratos, pessoas e outros objetos de uso cotidiano).

Aula:

Sem muita intervenção do Professor, a turma levantaria hipóteses para uma pergunta como: Como vemos as cores?

Veja: por mais que o Professor tenha vontade essa é a hora de deixar as crianças falarem. Anote em uma folha grande tudo que for falado. Talvez, tenham coisas absurdas mas deixe os alunos pensarem bastante na resposta.

Ajude os a pensar. Talvez, a resposta mais básica seja: com os olhos. Confronte-os com aspectos do dia-a-dia.

“Mesmo com os olhos abertos não vejo as cores no escuro.” E veja o que os meninos falam. Anote.

Vídeo:

Mostre esse vídeo para a turma e proponha que “melhorem”a explicação. Certamente, outros elementos virão nesta nova etapa. Não se importe muito se a explicação não estiver de toda correta. Há um tempo de apropriação agora. Esses conceitos não são fáceis de assimilar.

 

Novamente, registre tudo que seus alunos estão aprendendo. Agora, o importante é que eles percebam que a luz é importante no processo e que o cérebro codifica essa cor.

Experimento:

Faça o experimento do vídeo abaixo. Mas nunca deixe o experimento por ele próprio. Explique o que acontece, pois se não vira um show de mágica. Registre as conclusões.

Por fim… sistematize !

Faça exercício. Retome as anotações anteriores. Busque outras leituras ( do livro didático, por exemplo). E avalie se sua turma entendeu o que ocorre com a luz quando ela é refletida em um objeto

Um pouco sobre a Base Curricular

Base Nacional Comum Curricular

A Base Nacional Comum Curricular ( BNCC) foi lançada essa semana. Muito tem se falado, muitas críticas e elogios. Tenho um orgulho imenso de ter participado do processo.

A ideia geral da Base é dar uma Base para educação brasileira, proporcionando equidade para todos. Assim, o menino que estuda no Amapá pode ter as mesmas compentências que o do Rio Grande do Sul.

Vamos entender um pouquinho:

A Base não é de agora…

A Constituição Federal de 19888, em seu Artigo 205, determina que

a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho (BRASIL, 1988).

Já lá em 1988, se discutia a ideia de uma  Base única para nortear o ensino.

serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos, nacionais e regionais” (BRASIL, 1988).

Veja bem, mínimos aqui não quer dizer minimizados ou inferiorizados. É uma base mesmo única onde se pode assentar todo o ensino do Brasil.

Já na LDB, no Inciso IV de seu Artigo 9o, afirma que cabe à União

estabelecer, em colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, competências e diretrizes para a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, que nortearão os currículos e seus conteúdos mínimos, de modo a assegurar formação básica comum (BRASIL, 1996; ênfase adicionada).

Note que pelas datas, a discursão não é nova.

Como ficamos então..

Hoje em dia, as diretrizes são dadas pelo Estado ou Município ou mesmo pela Escola. O que acontece de fato, em quase todos os lugares é que é um salve-se quem puder: cada um faz como quer.

Isso dá um disparate entre o aluno da escola pública e particular, o da periferia e grandes centros. Agora, teremos um norte com conteúdos, habilidades e competências bem claras. Claro mantendo a diversificação de cada região.

A BNCC dá conta de 60% do ano letivo, os outros 40% serão tomando pelo que cada estado ou município achar relevante.

base3.jpg

As Competências…

Na BCNN podemos ver 10 competências norteadoras que darão o tom para cada Componente Curricular. Assim, foi o nosso primeiro desafio: diante daquele monte de conteúdos em cada Disciplina…o que realmente era importante?

Fazer uma “faxina”foi complicado. Desapegar daquilo que vivemos dando em sala… muito difícil. Mas entendemos que o importante são as competências e habilidades, nunca o conteúdo por ele mesmo.

bases4

Em PDF: bases2

Observe que todas as Competências podem ser  trabalhadas em cada área de conhecimento. Para tanto, devemos planejar bem em equipe nosso fazer em sala de aula.

Em tempo, entende-se por Competência: o conhecimento mobilizado, operado e aplicado em uma situação.

Só para pensarmos. Olhe para essa competência:

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e inventar soluções com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

Será que é só de Ciências? Se fizermos um exercício básico veremos que existem habilidades que podem ser trabalhadas em outras áreas para ter essa competência.

  • Ler
  • Entender
  • Escrever
  • Classificar
  • Separar

Em que Componentes Curriculares podemos trabalhar essas habilidades que formarão tal competência? ( Estou listando algumas)

Desafio..

Estamos diante de um grande desafio.  Agora, vamos ter que implementar a Base, para mim o mais complicado.

Complicado porque nossa classe é muito resistente. Participei da construção da Base por um convite. Trabalho voluntário, sábado e domingo… Mas gosto disso.

Tem gente que não se envolve. O “não ganho para isso”, mas depois reclama que não foi consultado. Como se o MEC fosse bater na porta de cada um para consultar cada Professor. Não é assim. São os que querem mudança, mas desde que não mude o meu fazer.

A Base é importante para que a gente dê um primeiro passo para tirarmos nosso país da miserável posição que estamos no ranking mundial.

Só para se ter uma ideia em Ciências ( 2015) éramos o 63ª posição entre as 70 países. Se fosse futebol, estaríamos em uma crise séria. Vamos ter um apagão de mão de obra, vamos pagar caro ( já estamos pagando) por isso. Não podemos dissociar economia com educação. Sinto muito quem vive em outro mundo, mas é isso.

Finalizando…

Disponho mais algum material para reflexão. Se quiserem, podemos conversar mais.

base-curricular-1491515738480_615x716

 

Para ter acesso ao documento até o 9o ano do ensino fundamental:

BNCC

 

Base Nacional Curricular Comum

Estou participando de um grupo de Professores que estão lendo e avaliando a Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

E não é do meu feitio fazer mais ou menos as coisas. A minha intenção sempre é fazer o melhor. Acho que todos os Professores deveriam se envolver de alguma maneira, pois esse Currículo vai nos apontar o que fazer em sala de aula. Depois, certamente ouviremos: foi de cima pra baixo, não nos ouviram… Pode ser que nada do que eu fale no encontro presencial na próxima semana em São Paulo, funcione. Mas estou participando com o meu melhor.

Li e completei dois relatórios online sobre o Currículo de Biologia. Já adianto que achei que é “tudo novo de novo!” Como está montado, a BNCC  não muda grandes coisas. Parece um livro didático de Biologia. Li também o de Ciências e é o mesmo de sempre. Dois pontos positivos podemos evidenciar:

1- A ideia de eixos comuns a todos os Componentes Curriculares. Isso nos dará janelas para as Transdiciplinaridades tão sonhadas.

2- O Currículo de Ciências feito em espiral. Um pouco de tudo a cada ano de escolaridade, cada vez mais aprofundado.

Acho mesmo que está mais do que na hora de debatermos a BCNN e acho que se é para mudar, vamos mudar mesmo. Com coragem. Falta, ao meu ver, as competências e habilidades. Objetivos mais amplos, que podem permear os anos de escolaridade e os componentes curriculares. Por exemplo: se penso em classificar … Podemos trabalhar isso em Ciências ( Biologia, Física e Química), Matemática, Português, Geografia… em quase todos os anos de escolaridade. Por que não usar isso em uma Competência abrangente ?

Para facilitar nosso debate disponibilizo alguns materiais:

Um vídeo bem interessante com a Secretária de Educação  de Helsinque (Finlândia),Marjo Kyllönen, 

O site do Movimento pela Base Curricular Nacional Comum, que me convidou para esse debate.

PRVimgsitemovpelabaseFB01

E o site do BNCC para você acessar o Documento e analisar:

phpxNfgVt_55f6dd220caab

Por fim, escreva a sua opinião! Vamos compartilhar ideias?

%d blogueiros gostam disto: