Anúncios
Skip to content

Dieta Low Carb

Tenho visto nas redes sociais essas “dietas da moda”! E fico realmente preocupada com a maneira com que são postos esses milagres nutricionais. Palavras de ordem são colocadas sem a mínima preocupação com o que vai acontecer com o corpo da pessoa.

Secar, redefinir, alterar o metabolismo… mas o que realmente está acontecendo com o seu corpo? Você já se perguntou?

Esse artigo vai mostrar o contraponto. Sempre acho que tudo tem que ter um equilíbrio. Nada pode ser extremado. Mas agora, nestes dias estranhos, vivemos no tudo ou nada.

Dietas como dieta paleo, dieta cetogênica, dieta lchf, dieta atkins, whole 30 etc… têm o mesmo princípio: menos carboidratos na alimentação com a finalidade de perda mais rápida e acentuada de peso e medidas.  Os carboidratos são os combustíveis rápidos do nosso organismo. Para todas as atividades do nosso corpo, mesmo dormir, temos que ter energia. E uma maneira rápida de obtenção de energia é pelos carboidratos: massas, açúcar, álcool, … são esses que darão energia rápida e fácil para o nosso corpo.

Quando restringimos nosso corpo dos carboidratos, ele vai usar a gordura acumulada. Pronto: fácil e simples. Secamos ! Mas…

Como tudo requer equilíbrio, se a pessoa não for bem orientada ( ou mesmo bem orientada), pode ter alguns problemas neste tipo de dieta.

dietas-da-moda1

Segundo nutricionistas:

Ao evitar o carboidrato, a gente entra em um estado chamado cetose: quando acaba a gordura consumida, o organismo passa a usar a gordura corporal como combustível. Esse estado leva a alterações neurológicas, causando irritação, ansiedade, alterações intestinais e mal estar. Na falta de carboidrato, o corpo acumula muitas substâncias tóxicas e altera o intestino

Nosso corpo pode dar alguns sinais como:

  1. O carboidrato é a principal fonte de energia para o cérebro
    Mal-estar, dor de cabeça e dificuldade de concentração são os principais sintomas das dietas restritivas. Tudo porque o cérebro utiliza a glicose vinda dos carboidratos para ter mais energia. A pessoa que adere a esse cardápio também pode ficar mal-humorada, uma vez que o nutriente participa da produção de serotonina, o neurotransmissor que estimula o bom humor.2. O carboidrato fornece energia para a prática de atividades físicas
    Muito importante para a prática de exercícios físicos, a falta de carboidrato pode refletir em fadiga, mal-estar e tontura, o que pode prejudicar o desempenho, principalmente de atividades aeróbicas como corrida, caminhada e natação, que demandam uma grande quantidade de energia.

    3. Dietas restritivas não funcionam a longo prazo
    Quem já fez algum tipo de dieta para emagrecer nota a dificuldade de manter o peso. Entre 3 e 6 meses, muitos cardápios oferecem grandes resultados, mas depois desse período a perda de peso pode ficar estagnada, e até ocasionar no ganho do peso perdido. Manter o peso na balança está alinhado com hábitos saudáveis e com a mudança no estilo de vida.

    4. Dificuldade de adaptação
    Dietas muito restritivas demandam a retirada de alimentos tradicionais da cultura brasileira, como pães, massas, cereais e leguminosas. Alimentação que não respeita a cultura alimentar certamente pode gerar frustração.

    5. Mau funcionamento do intestino
    As fibras, essenciais ao bom funcionamento do intestino, estão presentes em diversos alimentos fontes de carboidratos, como pães integrais, macarrão integral, tubérculos (como a batata-doce, mandioca) e frutas. Na dieta low carb, o consumo desses alimentos fica muito restrito e pode comprometer a quantidade de fibras ingeridas diariamente. Se o intestino não funciona bem, você terá maior a retenção de líquidos, inchaço, mau humor e dificuldade de perder peso.

 

Procure um especialista.

perigo-das-dietas-restritivas-4

Não caia no conto de fadas que pode fazer milagres.

Esse tipo de dieta funciona a curto prazo, mas terá um momento em que você vai ter que ingerir carboidrato e o efeito sanfona vai acontecer.

Muitos especialistas dizem que o ideal é fazer essa dieta por 15 dias e fazer uma reeducação alimentar. Além de tudo, vamos ser sensatos… ninguém vai ficar indo para o resto da vida em festas com um pote de plástico debaixo do braço com opções low carb.

 

Anúncios

O que você procura no Dicas de Ciências?

Para 2018, queria entender a demanda dos meus leitores.

Para isso, responde bem rapidinho…

Escolha o próximo tema para um Artigo

Você está convidado(a) para melhorar o Dicas. Coloquei 5 temas para  o próximo Post. Você escolhe e eu escrevo.

 

Aprender é fazer …

Muita gente intui isso, mas o Professor de Ciências sabe que no final se o aluno faz, ele aprende.

Quantas vezes você não está se virando de cabeça para baixo para explicar no quadro um conceito e quando faz a experiência em sala… o aluno diz: “Ah, mas é isso?”

Então… por mais trabalhoso que seja coloque a mão na massa. Eu vou tentar ser ao mesmo tempo sonhadora e pé no chão neste artigo.

Em um futuro próximo…

Adoro imaginar como seria a nossa escola com todos os avanços tecnológicos incorporados à ela. Imaginem, façam esse exercício juntos… Olhem esse vídeo e transponha a experiência para a escola.

 

Se você pensa que isso está muito distante da escola, pode estar certo. Mas temos que olhar para isso e imaginar: o que faríamos com essa tecnologia?

Eu faria muito. Colocaria na minha escola em um ambiente preparado para isso, uma sala grande, uma quadra. Levaria os alunos, deixaria a turma interagir e se divertir. Mas no lugar dos personagens da Disney, eu teria colocado no programa células, átomos, bactérias, dinossauros, insetos, plantas…

Imergir em um mundo totalmente diferente, faz com que o cérebro se ative, estimulando novas sinapses e o menino aprende.

Não levaria a turma com um roteiro pré definido, ou com um questionário… Levaria a turma para uma aula em um outro ambiente e deixaria a magia acontecer.

No aqui e agora…

Bom.. você deve estar pensando: minha escola mal tem giz e você enlouquece com a realidade aumentada. Está certo(a), Professor(a)! Mas temos que nos dar ao direito de fazer diferente e sonhar.

Para fazer diferente, não precisamos de tanto, porém precisamos dos mesmos princípios: experimentar, arriscar e deixar a magia acontecer.

A magia pode acontecer de várias maneiras e com uma simplicidade que só o cientista e a criança conhecem.

 

Vejam que aqui os recursos são simples: uma folha de papel para servir de base, tiras de papel alumínio, uma bateria tipo moeda e uma lâmpada pequena de led.

Pronto… deixe a magia acontecer.

Dependendo da criança, da idade e dos seus objetivos dá para ensinar muita ali.

Por que tem que ter duas tiras de alumínio?

E se eu trocar o alumínio por tiras de borracha?

Por que a menina teve que “virar o Led”?

E se colocarmos mais leds? Funciona?

Formando pessoas que pensam Ciências…

Pensar ciências não é só colocar um conjunto de definições na cabeça dos meninos. Temos que alfabetiza-los cientificamente. Reparem no vídeo. As meninas, incentivadas pela Professora, tentam até conseguir. Uma ajuda a outra, dá palpite e conseguem. A alegria de conseguir é o troféu no fim.

Isso é pensar cientificamente. Usar a capacidade cerebral para fazer e ao fazer, aprender. Ao aprender, poder repetir o que foi feito e relatar.

Por isso, não deixe de sistematizar. Faça pequenos resumos, faça desenhos com os alunos, registros em grupos e individuais.

Assim o cérebro aprende. Deixe as crianças se surpreenderem e deixe a magia acontecer.

“A imaginação muitas vezes conduz-nos a mundos a que nunca fomos, mas sem ela não iremos a nenhum lugar.”

― Carl Sagan

 


Para saber mais: PORVIR – Diário de Inovação

Infográfico – Mono e Dicotiledôneas

Antes do infográfico, propriamente dito, quero explicar algumas coisas da planta para facilitar o entendimento das informações do infográfico.

  • A planta é composta de folhas, raízes e caule.
  • O restante são adaptações das folhas.
    • As flores são formadas por folhas adaptadas. E no caso dos grupos tratados aqui as flores das dicotiledôneas são pentâmeras, isto é, apresentam pétalas e sépalas organizadas em base de 05 (cinco). Já das monocodiletôneas,  são trimeras, isto é, com pétalas e sépalas organizadas em base de 3 (três), ou em números que sejam múltiplos de 03 (três).
  • Cotilédones são folhas embrionárias das sementes e desemprenham importante função no processo de nutrição do embrião.
  • Nas dicotiledôneas encontramos nas sementes 2 cotilédones e nas monocotiledôneas, 1.

 

 

Segue aqui o infográfico: ( para baixar, clique na imagem)

 

mono e dicotiledôneas

Veja mais aqui: Mono e Dicotiledôneas

E agora, um desafio: classifica a planta abaixo e justifique usando uma característica que você está vendo na imagem.

15-plantas-para-melhorar-a-energia-da-casa-3

Infográfico: Transgênicos

Para se manter informado:

Transgênicos-2

Para baixar, clique aqui: Baixar o Infográfico

129_305-alt-amarildo2

Ponto de Fusão e Ebulição

Uma aula síntese para tirar as dúvidas.

Veja o vídeo e deixe o seu comentário.

Curta o Canal do Dicas de Ciências.

dicas-sobre-o-youtube

Superbactérias

bacteria-587x410

Um resumo sobre o assunto.

Para baixar, clique na imagem.

superbacterias

Mutualismo

Mapa mental sobre o assunto.

Clique aqui na imagem abaixo:

mutual

Infográfico – Isótopos, Isótonos e Isóbaros

Para entender e colocar em seu caderno.

Se você quer entender um pouco mais e rever esses conceitos… Vamos lá?

Clique na figura para baixar:

Cópia de Isótopos, Isótonos e Isóbaros-2

Para saber mais: Clique aqui – Isótopos, Isóbaros e Isótonos

%d blogueiros gostam disto: