Anúncios
Skip to content

Gigogas nas Praias da Barra da Tijuca

Gigogas chegam à Praia da Barra

Todos os anos é a mesma notícia, talvez mais contundente ou mais veemente, só que é uma verdade: essas plantas aquáticas se espalham pelas praias da Barra e Recreio no Rio de Janeiro.

A planta em si, não é o problema. O problema é que ela indica uma grave poluição no complexo lagunar de Jacarepaguá.

Complexo Lagunar de Jacarepaguá

O que são as Gigogas?

Gigoga, Aguapé, Iguapé, Mururé, Camalote, Rainha-dos-lagos, Jacinto-d’água, Baroneza, Murumuru, Pavoa, Pareci. Em cada canto que ela aparece recebe um nome diferente, mas todos eles denominam a mesma planta: a Eichhornia crassipes.

São plantas aquáticas filtradores, que absorvem os restos orgânicos que estão diluídos na água para fazer a fotossíntese. Ela também auxilia na alimentação e reprodução de diversas espécies aquáticas. Suas raízes são utilizadas como alimento, proteção para pequenos peixes e serve como locais de desova.

Quando há abundância destes restos orgânicos, elas se reproduzem muito.

Qual é o problema?

O “boom” de reprodução da Gigoga é uma resposta ao grande derramamento de esgoto sem tratamento nestas lagunas. Significa que o Complexo Lagunar está lotado de cocô, na linguagem informal. Isso mostra que as lagunas estão morrendo, a taxa de oxigênio está baixa e algumas espécies podem estar em risco de extinção.

#FICAADICA

Muita Gigoga na praia é um sinal de alerta, sinal que as lagunas estão morrendo e portanto estamos perdendo a batalha na proteção do meio ambiente.

Anúncios

Um Guia de Estudos- Cadeia Alimentar

Para o pessoal do 6º ano que está estudando, veja a revisão abaixo:

Para Baixar, clique aqui: Cadeia Alimentar

Resumo: Plantas Epífitas e Parasitas

Um pedido de dúvidas dos meus leitores:

Qual é a diferença entre plantas epífitas e parasitas?

Plantas Epífitas

Para baixar o resumo:  Plantas Epífitas e Parasitas

Taxonomia e Nomeclatura

Qual é a diferença?

Mais um pedido dos meus leitores. Vamos entender a diferença destes dois termos tão próximos e muito usados em Biologia no Infográfico abaixo:

Taxonomia e Nomeclatura

Para baixar, clique aqui: Infográfico

Infográfico para estudar

Para fazer uma revisão do Bimestre.

Estou disponibilizando um material para você manter no caderno. São conceitos básicos de Biologia que você vai precisar sempre.

Vamos lá?

Tome nota!

Para baixar, clique aqui:  TOME NOTA!

Quero saber que tema você quer que seja abordado no próximo Infográfico. Para isso, preencha o formulário abaixo.

Um pouco sobre a Base Curricular

Base Nacional Comum Curricular

A Base Nacional Comum Curricular ( BNCC) foi lançada essa semana. Muito tem se falado, muitas críticas e elogios. Tenho um orgulho imenso de ter participado do processo.

A ideia geral da Base é dar uma Base para educação brasileira, proporcionando equidade para todos. Assim, o menino que estuda no Amapá pode ter as mesmas compentências que o do Rio Grande do Sul.

Vamos entender um pouquinho:

A Base não é de agora…

A Constituição Federal de 19888, em seu Artigo 205, determina que

a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho (BRASIL, 1988).

Já lá em 1988, se discutia a ideia de uma  Base única para nortear o ensino.

serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos, nacionais e regionais” (BRASIL, 1988).

Veja bem, mínimos aqui não quer dizer minimizados ou inferiorizados. É uma base mesmo única onde se pode assentar todo o ensino do Brasil.

Já na LDB, no Inciso IV de seu Artigo 9o, afirma que cabe à União

estabelecer, em colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, competências e diretrizes para a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, que nortearão os currículos e seus conteúdos mínimos, de modo a assegurar formação básica comum (BRASIL, 1996; ênfase adicionada).

Note que pelas datas, a discursão não é nova.

Como ficamos então..

Hoje em dia, as diretrizes são dadas pelo Estado ou Município ou mesmo pela Escola. O que acontece de fato, em quase todos os lugares é que é um salve-se quem puder: cada um faz como quer.

Isso dá um disparate entre o aluno da escola pública e particular, o da periferia e grandes centros. Agora, teremos um norte com conteúdos, habilidades e competências bem claras. Claro mantendo a diversificação de cada região.

A BNCC dá conta de 60% do ano letivo, os outros 40% serão tomando pelo que cada estado ou município achar relevante.

base3.jpg

As Competências…

Na BCNN podemos ver 10 competências norteadoras que darão o tom para cada Componente Curricular. Assim, foi o nosso primeiro desafio: diante daquele monte de conteúdos em cada Disciplina…o que realmente era importante?

Fazer uma “faxina”foi complicado. Desapegar daquilo que vivemos dando em sala… muito difícil. Mas entendemos que o importante são as competências e habilidades, nunca o conteúdo por ele mesmo.

bases4

Em PDF: bases2

Observe que todas as Competências podem ser  trabalhadas em cada área de conhecimento. Para tanto, devemos planejar bem em equipe nosso fazer em sala de aula.

Em tempo, entende-se por Competência: o conhecimento mobilizado, operado e aplicado em uma situação.

Só para pensarmos. Olhe para essa competência:

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e inventar soluções com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

Será que é só de Ciências? Se fizermos um exercício básico veremos que existem habilidades que podem ser trabalhadas em outras áreas para ter essa competência.

  • Ler
  • Entender
  • Escrever
  • Classificar
  • Separar

Em que Componentes Curriculares podemos trabalhar essas habilidades que formarão tal competência? ( Estou listando algumas)

Desafio..

Estamos diante de um grande desafio.  Agora, vamos ter que implementar a Base, para mim o mais complicado.

Complicado porque nossa classe é muito resistente. Participei da construção da Base por um convite. Trabalho voluntário, sábado e domingo… Mas gosto disso.

Tem gente que não se envolve. O “não ganho para isso”, mas depois reclama que não foi consultado. Como se o MEC fosse bater na porta de cada um para consultar cada Professor. Não é assim. São os que querem mudança, mas desde que não mude o meu fazer.

A Base é importante para que a gente dê um primeiro passo para tirarmos nosso país da miserável posição que estamos no ranking mundial.

Só para se ter uma ideia em Ciências ( 2015) éramos o 63ª posição entre as 70 países. Se fosse futebol, estaríamos em uma crise séria. Vamos ter um apagão de mão de obra, vamos pagar caro ( já estamos pagando) por isso. Não podemos dissociar economia com educação. Sinto muito quem vive em outro mundo, mas é isso.

Finalizando…

Disponho mais algum material para reflexão. Se quiserem, podemos conversar mais.

base-curricular-1491515738480_615x716

 

Para ter acesso ao documento até o 9o ano do ensino fundamental:

BNCC

 

Perigo: uso indiscriminado de antibióticos

Tem sido recorrente e um sinal de alerta piscando: Uma superbactéria vem por ai!

O antibiótico tem sido um remédio importante para a humanidade. Quantas vidas salvas! Pessoas morriam de infecções, que hoje são tratadas facilmente por essas drogas.

Existe uma gama enorme de antibióticos, mas o importante é a gente entender que têm uma finalidade. Somente os médicos podem receitar esses remédios. A razão é muito séria e vou tentar explicar para você.

8090237649_073b6b3f70_o-730x360

Se alguém usa antibióticos para “curar” uma gripe está usando um remédio errado para  uma doença que se cura quase que sozinha. Em seu corpo, normalmente, encontramos bactérias: algumas até benéficas. Mas outras não, que podem causar alguma doença.

Ao usar o antibiótico errado, a pessoa acerta no que não vê. Algumas bactérias nocivas irão ter um conjunto de genes que dará resistência à droga e essas irão sobreviver. Na primeira “bobeira” da parte imunológica de qualquer pessoas, essas bactérias turbinadas ( com genes da resistências) entrarão em cena. O antibiótico anterior não fará efeito.

O médico vai trocar para um antibiótico mais forte. Mas essa droga pode ter sido usada erroneamente por outra pessoa, as bactérias podem ter outro gene resistente… Bom… Já viu onde vai dar?

Antibiotic_resistance

Agora, temos um alerta sério para um conjunto de superbactéria que é resistente ao chamado antibiótico de último recurso. Não preciso explicar o que isso significa.

Um grupo de cientistas anunciou a descoberta de uma mutação genética que fortalece as bactérias. Isso quer dizer que superantibióticos produzidos hoje podem não ser suficientes pra vencê-las.

A Organização Mundial da Saúde diz que duas em cada três pessoas ainda acham que para curar uma gripe é preciso antibiótico. E, pior, uma em cada três acha que pode parar de tomar o antibiótico quando já está se sentindo bem.

Jornal Nacional

Está na mão de cada um de nós evitar um desastre.

2978316-remedios-para-emagrecer

Veja algumas dicas aqui:

  • Somente o médico pode receitar o antibiótico.
  • Nunca busque no Google o antibiótico e compre na farmácia. Sei que hoje tem que ter receita para comprar a droga, mas .. Isso aqui é Brasil!
  • Gripe é causada por um vírus. Não se cura com antibiótico. ( Dengue também).
  • Se você está tomando um antibiótico receitado por um médico, tome até o final. Mesmo se sentindo bem. Se parar no meio do tratamento, você vai selecionar as cepas ( grupo de bactérias)  resistentes.
  • Se o tratamento acabou e o remédio não, nunca entre na tentação de guardar para um amigo ou parente com o mesmos sintomas que o seu. Pode ser que você e seu amigo/ parente não tenham a mesma doença. Apesar dos mesmos sintomas. Muitas farmácias têm um sistema de descarte muito eficiente de remédios.
  • Lute por uma distribuição de antibiótico personalizada. Nos países desenvolvidos, se você tem que tomar a droga X por 7 dias, você recebe um recipiente com seu nome, o nome de seu médico, o nome da droga e 7 remédios.
  • Compartilhe essas informações. A população mundial agradece.

Um Laboratório Virtual

Tenho uma Dica para partilhar com Professores e Alunos: Um Laboratório Virtual.

Está hospedado na Educopédia e é um Recurso Educacional Aberto. A Educopédia é um portal com aulas da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, qualquer pessoa pode entrar como visitante e usar seus recursos.

Lá encontramos um Laboratório Virtual. Nada substitui a prática. Colocar a “mão na massa”, mexer, errar e acertar… Nada pode ser colocado no lugar disso no ensino de Ciências. Mas esse laboratório tem suas vantagens.

Uma delas é olhar as representações dos átomos e moléculas. Para um aluno ( ou mesmo para nós) é complicado esse nível de abstração. E nada como mostrar para que o menino coloque a “mão na massa” virtualmente.

Veja o vídeo e entre no Laboratório. Ouse, faça diferente e faça a diferença

10603569_861627267188565_1866526911618207405_n

Qual é a diferença entre Massa e Peso?

Novo pedido dos meus leitores.

Embora já tenha um post aqui sobre o assunto, tentarei melhorar a diferença.


No nosso dia-a-dia, fazemos uma certa confusão dos dois conceitos.

Quando eu pergunto: “Qual é o seu peso?”; na verdade quero saber qual é a sua massa. Ou seja: quero saber quanto de matéria tem em seu corpo.

Então: Massa  é a quantidade de matéria presente em um corpo e medida numa balança. No Sistema Internacional de Unidades, a unidade padrão escolhida desde 1960 para a massa é o quilograma (kg). 

No meu exemplo, a massa é o que tem em seu corpo: ossos, músculos, pele, cordura, órgãos… Dizemos que a massa de uma pessoa é a mesma em qualquer lugar. Se você for para Lua, sua massa será a mesma.

A massa é uma propriedade geral da matéria.

Mas o peso é uma relação entre a massa de um corpo e a gravidade do lugar onde está. É calculada pela fórmula:

P = m.g ( onde P= peso; m= massa e g= gravidade)

A unidade padrão do peso no SI é o Newton (1 N = 1 kg . m/s2).

O peso depende da atração que um corpo exerce sobre o outro, que é dada pela aceleração da gravidade. Quanto maior a massa do corpo, maior será essa atração. A massa da Terra (5,97 . 1024 kg) é bem maior que a massa da Lua (7,4 . 1022 kg), por isso, o corpo de uma pessoa é mais atraído pela superfície da Terra do que pela superfície da Lua. Em outras palavras, a aceleração da gravidade na Terra é maior e isso afeta o peso do corpo atraído por ela.

Assim o peso depende do local onde esse corpo está. Uma boa maneira de se perder peso é indo pra Lua ( onde a gravidade é menor). Mas será que estaremos perdendo a massa que queremos?

Para você entender melhor, “brinque” com a máquina de viagem nesse site: Massa e Peso

tela1

Os Feromônios: o cheiro do amor!

O que são os feromônios?

Feromônios são substâncias químicas secretadas por um indivíduo e que permitem a sua comunicação com outros indivíduos da mesma espécie.

O termo “feromônio” pode ser usado para indicar tanto uma substância em particular, como uma mistura de substâncias. Eles foram descobertos em 1950. Em 1959, o pesquisador alemão Butenandt conseguiu isolar e identificar o primeiro feromônio conhecido como bombicol ((10,12)-hexadecadien-1-ol), que é o feromônio da mariposa do bicho-da-seda Bombyx mori. Ele precisou matar 500 mil fêmeas desse inseto para obter apenas 1 mg da substância ativa.

ABELHAS

Atração Sexual…

Algumas destas substâncias têm a função de atrair o parceiro para a reprodução. Os insetos são mestres nisso. Certas espécies de mariposa, por exemplo, conseguem captar o cheiro dos feromônios a aproximadamente 20 km de distância; abelhas podem sentir o odor dos feromônios a cerca de 16 km.

É como se fosse a calda do pavão macho que se exibe para a fêmea, um sinal, que mostra: “Olha sou o parceiro ideal! Bem nutrido, vou passar bons genes para a sua prole… Me escolha!” Mas nesse caso é pura química.

E mais…

Os feromônios também servem para comunicar perigo, o caminho da comida, … é uma forma de comunicação.

Os insetos, como as abelhas, as formigas e as moscas são exemplos notáveis do uso dos feromônios. Veja o caso das abelhas que, quando ocorre algum perigo, exalam no ar um feromônio que serve de alerta para as outras abelhas fugirem.

Mas não só os insetos produzem feromônios, os mamíferos ( incluindo nós, seres humanos) fazem isso também.

Pesticidas do Futuro?

Formigas-trabalhando

Muitos pesquisadores estão estudando a estrutura química destes feromônios.

A ideia é usar essas substâncias no lugar dos pesticidas, que causam um mal enorme à nossa saúde e ao meio ambiente.

Conhecidas as estruturas químicas dos compostos, os químicos passam, então, a fabricá-los (sintetizá-los) em laboratório. No caso dos feromônios usados pelos insetos para atração sexual, é feita uma formulação para que estes sejam liberados lentamente e por longos períodos, para evitar o acasalamento dos insetos-praga adultos, pois estes são atraídos para o interior de armadilhas contendo feromônios e lá permanecem presos, ou para auxiliar a tomada de decisão para a aplicação de inseticida.

Quanto mais os cientistas souberem sobre o comportamento dos insetos, mais fácil será controlá-los. Entretanto, só o tempo dirá se os feromônios serão os pesticidas do futuro. Em um exercício de imaginação, podemos visualizar formigas seguindo, uma atrás da outra, para um incinerador onde foi colocado o feromônio de trilha, usado por elas para marcar o caminho até o formigueiro.

%d blogueiros gostam disto: