Arquivo da categoria: ensino fundamental

Zika e Microcefalia

Não posso ficar de fora desse tema.

Tenho lido muito sobre o tema e tem aparecido muitas informações errôneas e outras corretas. Mas como separar um do outro?

Vamos lá ? Vou colocar aqui os principais mitos e o que não é. Além das dúvidas.


– A microcefalia foi transmitida por vacinas de rubéola vencidas.
MITO
A vacina contra a rubéola é contraindicada para grávidas, e em nenhum caso registrado de microcefalia no Brasil gestantes relataram ter recebido o imunizante. A vacina é normalmente aplicada em crianças.
As autoridades de saúde no Brasil, além disso, fazem fiscalização para garantir o descarte de produtos médicos vencidos, e nenhum caso de aplicação de vacina vencida foi relatado durante o período de epidemia da zika. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, mesmo que a vacina vencida tivesse sido aplicada, o único problema é que ela não será eficaz contra a rubéola, e ela não oferece potencial de danos neurológicos.

– O mosquito transgênico deu origem à epidemia de zika.
MITO

Sites conspiratórios divulgam uma história segundo a qual o mosquito transgênico da empresa Oxitec, um inseto estéril criado para neutralizar fêmeas do Aedes aegypti, originou um inseto capaz de transmitir o zika. A teoria por trás da afirmação é bastante tortuosa e vaga, afirmando que mosquitos estéreis sobrevivem e se tornam “monstros”. Conspiracionistas afirmam que bilionários americanos estariam por trás de um plano para aniquilar populações de países pobres.
A história não tem nenhum fundo de realidade. Alguns mosquitos da Oxitec (5%) de fato acabam gerando filhotes, mas não deixam prole de terceira geração. Mesmo que deixassem, o mosquito alterado não tem nenhuma diferença para aquele que é liberado. O zika se originou de macacos na África, e um mosquito não conseguiria gerar um vírus a partir do nada. Testes realizados até agora, além disso, indicam que a população de Aedes decresce, não aumenta, sob a presença do inseto transgênico.

oneillwolbacha

– O zika causa danos neurológicos em crianças de até 7 anos e em idosos.
MITO
A microcefalia é um problema de desenvolvimento neurológico que ocorre em fetos e é diagnosticado em recém-nascidos. Não há evidência de que possa ocorrer em crianças de sete anos ou idosos. Essas duas faixas etárias, porém, requerem mais atenção para os sintomas de febre do zika, da mesma forma que muitas outras doenças infecciosas que por vezes são assintomáticas em adultos. Um possível problema neurológico pode ocorrer por síndrome de Guillain-Barré (veja questão sobre paralisia), que não é específica de crianças e idosos e ocorre também em adultos.


– O zika é transmitido pelo beijo.
INCERTEZA
O vírus já foi encontrado em amostras de saliva, mas não se sabe se ele pode ser absorvido por esse meio por outra pessoa até chegar à corrente sanguínea. Ainda não existem casos suspeitos de infecção dessa forma.

– O zika é transmitido pelo sexo.
INCERTEZA
O vírus já foi encontrado em sêmen, e a literatura médica possui três registros prováveis de transmissão sexual do vírus. A OMS afirma que os trabalhos ainda não reuniram evidência suficiente, porém, para provar que essa forma de disseminação do vírus de fato ocorreu e que ela é preocupante. Mais estudos estão sendo feitos.


– A microcefalia vai se espalhar para todo o país.
VERDADE
O Nordeste do Brasil é considerado o epicentro do surto de microcefalia associado ao zika, mas um aumento relativo na incidência da doença também já foi notado em outros estados, com menor intensidade. A associação também já é suspeita em outros países da América Latina e no Pacífico. Nenhuma área habitada pelo Aedes aegypti, em princípio, está livre de ver casos de microcefalia associados ao zika no futuro, mesmo que não sejam muitos.

– É possível contrair zika e dengue ao mesmo tempo.
VERDADE
Já há registros de pacientes que contraíram as duas doenças em momentos diferentes e não há nada que impeça, em princípio, a infecção simultânea. Mesmo que as duas bactérias não estejam presentes em um mesmo mosquito, nada impede que alguém seja picado por dois mosquitos, cada um com um patógeno. Há ao menos um caso registrado de um homem que abrigou simultaneamente não apenas dengue e zika como também chikungunya na Colômbia.


 Um pouco mais de Informações:

20151119092352521489u

 

Aula sobre Diversidade

Muito legal ver o interesse dos Professores de querer fazer diferente. No artigo, Sugestão de Aulas, tive muitas repostas. E para a minha supresa, a Maria escreveu como trabalha nas turmas de 6o e 7o anos ( acredito que seja mais para o 7o ano) o tem diversidade de seres vivos.

Vou compartilhar aqui um resumo e comentar.

plano de aula

O que mais me chamou atenção é o protagonismo que essa Professora dá aos alunos. Ela não fica falando, falando e falando. Ela faz uma espécie de jogo e os meninos se envolvem com a aula. O importante aqui é ver que ela trabalha termos como revestimento, locomoção… junto com o jogo de adivinhação. Já fiz isso como um Cara – a – Cara ( lembra do Jogo ?) animal. Muito bacana mesmo.

Outro ponto importante são os objetivos. Repara que ela não lista um monte de objetivos. Quando usamos 1 ou 2 objetivos podemos ter tempo de trabalhar, ficamos menos ansiosos em chegar lá.

volta-as-aulas-1

Mas vamos a algumas ideias para somarmos as ideias da Maria.

Olhe para as habilidades que estão listadas no plano de aula. 

Entenda que as habilidades cognitivas são mecanismos do cérebro que estão relacionados com processos de aprendizagem e de memorização de informações. Por vezes, confundimos isso com os nosso objetivos. Os objetivos ajudam nas habilidades e um conjunto de habilidades formam uma competência.

Neste caso as habilidades e os objetivos se confundem. O que gosto é de traçar habilidades transversais, que serão trabalhadas em vários momentos ( junto com vários objetivos) no ano.  Atenção, novamente escolha uma ou duas ( acho que duas já é demais) para trabalharmos por aula ou aulas.

A habilidade que eu seleciono para esse tipo de aula é:

Relacionar diferentes seres vivos aos ambientes que habitam, considerando características adaptativas.

Bom… Você está pensando assim: Não dá para esgotar essa habilidade em uma aula. Por isso, ela é transversal. Não dá mesmo e ela tem que ser trabalhada em vários anos de escolaridade.

Então… vejamos aos objetivos?

Reconhecer a diversidade dos seres vivos temos que relacionar com o meio ambiente onde vive. Vamos aos exemplos?

Pergunte ao seu aluno porque um urso polar tem pelos e um camelo poucos pelos. Coloque esse ser vivo no meio e mostre que existe uma relação entre os dois. A diversidade só tem sentido se ligarmos ao meio.

Uma ideia é pedirmos para o aluno fazer desenhos do animal ou planta no ambiente onde está e trabalhar isso.

Respeitar os seres vivos.

O respeito aos seres vivo se dá quando conhecemos esse ser vivo. Não caia na besteira de dizer que um ser vivo é importante para o ser humano e que por isso ele deve ser preservado. Não é bem assim.

Mostre a diversidade, mostre filmes bacanas que ilustram a diversidade. Fale, debata e dê voz aos alunos.

E como a Maria bem fez… Dê protagonismo a eles. É isso que a meninada gosta e vamos combinar, fica mais legal mesmo.

Uma ideia de documentário que gosto de passar é o Life (BBC):

Você quer outras ideias? Preencha o nosso formulário:

Clique aqui na imagem!

aula1

Meninas fazendo Ciências

Há algum tempo tenho perguntado: Por que as meninas não fazem Ciências?

E também criei um espaço para debates no artigo “Escreva a sua Opinião”. 

Algumas respostas me chamaram atenção e queria compartilhar com você.

Sinceramente não sei. Meus melhores alunos em ciência e biologia são as meninas, são dedicadas, estudam bem mais que os meninos. Sempre procuro mostrar biografias de mulheres cientistas de todas as épocas. A maioria sempre diz que quer fazer medicina, ed física, nutrição, enfermagem, biologia.

Haroldo Gré Da Silva


Na minha humilde opinião acredito que seja porque todo cientista é visto como louco, professor pardal, e uma atividade geralmente associada a nerds, e de perfil masculino. As meninas precisam quebrar estes paradigmas.

Leandro Tissiano

Que bom que o Haroldo tem essa experiência. Vivo isso também, mas as pesquisas mostram o contrário e a visão é aquela que o Leandro nos dá.

E você o que acha?

ciencias_menina-cientista

O que são Habilidades Socioemocionais?

Uma nova tendência?

No meu entender não tão nova. Acho que ficamos muito focados em Conteúdos pelos Conteúdos ( não que eu seja contra o Conteúdo), no passar no Vestibular, no Enem, no … Mas a gente tem que sair dessa caixinha ou dessas caixinhas e olhar além. Vamos entender o que são essas habilidades e repensar no nosso fazer.

Talvez tenhamos mais sucesso e batemos menos a cabeça. Vamos lá?

“As competências socioemocionais são habilidades que você pode aprender; são habilidades que você pode praticar; e são habilidades que você pode ensinar”

Porvir

9c7b00_b535d68c23a7446fb6caa6fa95ac0e1d

Agora é com você?

Como você acha que poderíamos trabalhar essas habilidades em sala de aula?

wordcloud2-e1375714034386

Sugestões de Aula

Início de ano letivo. 

Eu sei bem como é … A gente tem um monte de coisas pra fazer e uma vontade imensa de acertar. Mas atire a primeira pedra se você nunca sentiu vontade de repetir tudo que fez ano passado.

Sei que tem certas coisas que darão certo, no entanto sabemos que devemos inovar. As aulas não podem ser cansativas, com o mesmo de sempre … Tentamos atingir novos objetivos ou resultados diferentes fazendo o mesmo. 

“Bora” fazer diferente? 

Meu desafio é o de vocês. Estamos juntos nesse barco, Professor(a).

Então… Se você é inovador e quer fazer diferente, proponha um tema com objetivos. Para tanto, complete esse formulário e em breve teremos um plano de aula aqui ( com o seu tema ) para compartilharmos.

Coragem! Faça a sua sugestão!

aula1

Vídeo Interessante

 

curiosidades3

Um vídeo curto bem interessante.

Eu usaria em turma do 3o , 4o e 5o anos do ensino fundamental.

Acho que dá um debate bem interessante sobre o comportamento animal. Poderia se propor um painel de curiosidades sobre animais. Conhecer os animais é um passo interessante para respeitá-los.

 

Flores Fedorentas

Talvez, sempre imaginamos flores com perfumes, mas a natureza nos surpreende sempre.

Um processo longo de seleção natural fez com que algumas flores ficassem super fedorentas e não é porque elas fazem um estilo diferente e sim por causa de seus polinizadores.

Vamos a alguns exemplos?

flores-que-cheiram-mal-1

Aristolochia gigantea

Essa flor, que é nativa do Brasil (em especial do estado da Bahia) emite um cheiro horrível de fezes que atrai abelhas e outros insetos. É também conhecida como Erva-de-Urubu, Mil-Homens, Mata-Porco e Papo-de-Peru.

flores-que-cheiram-mal-2

Stapelia Gigantea

Oriunda do sul e do leste da África, essa flor é também conhecida como Flor-estrela, Estrela do mar africana, Flor carniça ou Planta sapo. Seu cheiro muito forte é semelhante ao de carne podre, atraindo insetos que ajudam em sua polinização.

flores-que-cheiram-mal-4

Dead Horse Arum Lily

A Dead Horse Arum Lily, de nome científico Helicodiceros muscivorus, possui uma aparência até simpática, mas quando chegamos perto podemos sentir um dos aromas mais terríveis do mundo. Nativa da Córsega e das Ilhas Baleares, essa flor possui um cheiro de carne podre capaz de assustar a qualquer um, menos os insetos, que se sentem atraídos por esse odor.

flores-que-cheiram-mal-6

Dracunculus Vulgaris (Serpentária)

Dracunculus vulgaris Schott, também chamada de serpentária, é uma planta da família das aráceas, originária da Península Balcânica e sudeste da Europa. Apesar do seu cheiro podre e de ser venenosa, é cultivada como planta medicinal, pois seus tubérculos são comestíveis.

flores-que-cheiram-mal-10

Bulbophyllum phalaenopsis

Já imaginou chegar perto de uma flor e sentir cheiro de carne podre que atrai até moscas? É esse o cheiro super desagradável da Bulbophyllum phalaenopsis, uma espécie de orquídea oriunda da Nova Guiné. Existem várias cores dessa flor, e embora seu cheiro não seja nada bom, é uma das orquídeas mais cultivadas do mundo.

Celebrar

Vamos celebrar mais um ano!

Espero que esse Blog ajude e contribua para a formação de milhares de pessoas. Espero que tenhamos melhores perspectivas na educação brasileira. Espero que sonhos se tornem realidade e que o impossível se torne possível.

Celebremos a vida. As novas possibilidades. As conquistas e as possíveis conquistas. Celebremos…

A vida é um presente. Façamos sempre o melhor!

“Bora”celebrar?