Covid-19 e Coronavírus

Foi lançada uma brincadeira aqui…

Eu escrevi um post aqui, do tipo provocação e nele ( Qual é a diferença…) lancei umas perguntas de brincadeira, sem o maior intuito além de provocar o tema. O mais interessante foi ver como as pessoas não têm coragem ou poucas marcaram as opções não sei, me confundi ou é um pouquinho de tudo.

Mas fora isso as respostas foram bem legais mesmo.

Vamos começar a responder aqui:

O Covid-19 é o nome oficial da doença

Doença causada por um vírus. Lembro que vírus é um ” pacotinho de proteína e lipídios” com material genético dentro. Não possui células e portanto, não tem metabolismo ( não se alimenta ou respira). Ele se reproduz entrando nas células, usando seu maquinário e se reproduzindo. Ai que ferra tudo, ao usar as nossas células ( como no caso deste vírus), ele mata a célula e acaba por nos matar.

O nome Covid-19 é uma abreviação de :

  • Co- Corona
  • Vi- Vírus
  • D- ( do inglês: Disease) em português doença
  • 19 é o ano em que a doença foi descoberta ( 2019)

Antigamente, se dava nomes como : gripe espanhola. Mas não se faz mais isso pois os países não avisavam da doença com o medo do estigma que o país ficava por ter “iniciado a doença”!

Coronavírus é a grande família de vírus

Para facilitar a comunicação usamos o nome da família do Sars-Cov-2, que é o nome do vírus que causa a Covid-19.

Na família do Coronavírus está o o Mers, que causou uma epidemia em 2012 no Oriente Médio. A família tem mais integrantes que atingem humanos e outros que circulam só entre animais. É justamente por já existirem outros coronavírus que o causador da atual crise é chamado de “novo coronavírus”.

O Sars – Cov-2 é o agente causador da Covid-19

O vírus que causa esta pandemia é o Sars-Cov-2, que significa “severe acute respiratory syndrome coronavirus 2″, em tradução livre: Síndrome Respiratória Aguda Grave do Coronavírus 2”. O Sars-Cov-1 ou Sars é o que causou epidemia na China em 2002.

Afinal, de onde ele veio?

Na visão dos cientistas, há dois cenários possíveis. No primeiro, o vírus passou por seleção natural dentro de um hospedeiro animal e, depois, chegou aos seres humanos – já com sua capacidade infecciosa.

Essa história seria plausível, considerando que foi dessa forma que os surtos de Sars e Mers aconteceram no passado. No caso, o morcego teria sido o hospedeiro definitivo, passando para outro animal, que seria o hospedeiro intermediário, e esse teria transmitido aos humanos, provavelmente através da ingestão de sua carne.

Em um segundo cenário, o vírus também passou do animal para o humano, mas só se tornou patogênico no corpo do homem.

Por fim…

O Sars- Cov- 2 não é uma manipulação de laboratório para matar a população e nos tornar comunistas.

Vamos continuar?

Outra brincadeira para fazermos outro post:

Como da outra vez, vale errar, dizer que não sabe… o que importa é tentar!

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.