Skip to content

Dieta Low Carb

Tenho visto nas redes sociais essas “dietas da moda”! E fico realmente preocupada com a maneira com que são postos esses milagres nutricionais. Palavras de ordem são colocadas sem a mínima preocupação com o que vai acontecer com o corpo da pessoa.

Secar, redefinir, alterar o metabolismo… mas o que realmente está acontecendo com o seu corpo? Você já se perguntou?

Esse artigo vai mostrar o contraponto. Sempre acho que tudo tem que ter um equilíbrio. Nada pode ser extremado. Mas agora, nestes dias estranhos, vivemos no tudo ou nada.

Dietas como dieta paleo, dieta cetogênica, dieta lchf, dieta atkins, whole 30 etc… têm o mesmo princípio: menos carboidratos na alimentação com a finalidade de perda mais rápida e acentuada de peso e medidas.  Os carboidratos são os combustíveis rápidos do nosso organismo. Para todas as atividades do nosso corpo, mesmo dormir, temos que ter energia. E uma maneira rápida de obtenção de energia é pelos carboidratos: massas, açúcar, álcool, … são esses que darão energia rápida e fácil para o nosso corpo.

Quando restringimos nosso corpo dos carboidratos, ele vai usar a gordura acumulada. Pronto: fácil e simples. Secamos ! Mas…

Como tudo requer equilíbrio, se a pessoa não for bem orientada ( ou mesmo bem orientada), pode ter alguns problemas neste tipo de dieta.

dietas-da-moda1

Segundo nutricionistas:

Ao evitar o carboidrato, a gente entra em um estado chamado cetose: quando acaba a gordura consumida, o organismo passa a usar a gordura corporal como combustível. Esse estado leva a alterações neurológicas, causando irritação, ansiedade, alterações intestinais e mal estar. Na falta de carboidrato, o corpo acumula muitas substâncias tóxicas e altera o intestino

Nosso corpo pode dar alguns sinais como:

  1. O carboidrato é a principal fonte de energia para o cérebro
    Mal-estar, dor de cabeça e dificuldade de concentração são os principais sintomas das dietas restritivas. Tudo porque o cérebro utiliza a glicose vinda dos carboidratos para ter mais energia. A pessoa que adere a esse cardápio também pode ficar mal-humorada, uma vez que o nutriente participa da produção de serotonina, o neurotransmissor que estimula o bom humor.

    2. O carboidrato fornece energia para a prática de atividades físicas
    Muito importante para a prática de exercícios físicos, a falta de carboidrato pode refletir em fadiga, mal-estar e tontura, o que pode prejudicar o desempenho, principalmente de atividades aeróbicas como corrida, caminhada e natação, que demandam uma grande quantidade de energia.

    3. Dietas restritivas não funcionam a longo prazo
    Quem já fez algum tipo de dieta para emagrecer nota a dificuldade de manter o peso. Entre 3 e 6 meses, muitos cardápios oferecem grandes resultados, mas depois desse período a perda de peso pode ficar estagnada, e até ocasionar no ganho do peso perdido. Manter o peso na balança está alinhado com hábitos saudáveis e com a mudança no estilo de vida.

    4. Dificuldade de adaptação
    Dietas muito restritivas demandam a retirada de alimentos tradicionais da cultura brasileira, como pães, massas, cereais e leguminosas. Alimentação que não respeita a cultura alimentar certamente pode gerar frustração.

    5. Mau funcionamento do intestino
    As fibras, essenciais ao bom funcionamento do intestino, estão presentes em diversos alimentos fontes de carboidratos, como pães integrais, macarrão integral, tubérculos (como a batata-doce, mandioca) e frutas. Na dieta low carb, o consumo desses alimentos fica muito restrito e pode comprometer a quantidade de fibras ingeridas diariamente. Se o intestino não funciona bem, você terá maior a retenção de líquidos, inchaço, mau humor e dificuldade de perder peso.

 

Procure um especialista.

perigo-das-dietas-restritivas-4

Não caia no conto de fadas que pode fazer milagres.

Esse tipo de dieta funciona a curto prazo, mas terá um momento em que você vai ter que ingerir carboidrato e o efeito sanfona vai acontecer.

Muitos especialistas dizem que o ideal é fazer essa dieta por 15 dias e fazer uma reeducação alimentar. Além de tudo, vamos ser sensatos… ninguém vai ficar indo para o resto da vida em festas com um pote de plástico debaixo do braço com opções low carb.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: