Skip to content
Anúncios

Organismos Geneticamente Modificados


Recebi essa pergunta muito legal:

Em relação a Organismos Geneticamente Modificados, é se existem seres que não sejam transgênicos (recebem material genético de outro organismo), porém ainda assim tiveram seu DNA ou RNA modificado. Procurei por exemplos na internet, porém não encontrei resultados satisfatórios, a senhora poderia me citar exemplos?

Fernando Meliani

Primeiro agradeço muito. Parece aquelas perguntas óbvias que você imagina encontrar a resposta em uma “googada”! Mas não, como é complicado.

Comecei, a pensar em como explicar legal para o Fernando e dar exemplos bem fáceis de entender. Então vamos nós:

Revendo dois conceitos.

Um organismo geneticamente modificado (OGM), segundo a Lei de Biossegurança (11.105/05), é um ser vivo que teve seu material genético (DNA/RNA) . Já o termo “transgênico”, que não é definido pela lei, é um organismo que contém um ou mais segmentos de DNA ou genes que foram manipulados entre ou intraespécie. O transgênico tem material genético de outra espécie e o OGM não. Embora, ambos sejam modificados geneticamente. 

Assim, o transgênico é um tipo de OGM, mas nem todo OGM é um transgênico.

Banana é um fruto?

Vamos fazer um caminho pouco ortodoxo.  Pela botânica, fruto tem semente que germina e dá uma nova plantinha. A Banana que comemos não é um fruto. Ela foi selecionada artificialmente, por gerações para que as sementes não se desenvolvessem e ficasse comestível.

Você deve estar se perguntando: “Beleza, mas qual é a relação disso com o OGM?”

Poliploidia

A poliploidia consiste na existência de mais de dois genomas no mesmo núcleo. As mutações cromossómicas numéricas provocam normalmente o aparecimento de organismos poliplóides. A poliploidia é de ocorrência comum nas plantas, tendo cumprido um papel relevante na origem e evolução de plantas silvestres e cultivadas.

i - conjuntos de cromossomas1

Isso significa que certas plantas comercializadas tem mais um conjunto de genomas no núcleo do que a original. É o caso da banana que tem seu genoma geneticamente modificado com a finalidade de não ter as sementes.

O cariótipo original da Banana é (2n) 22 ( n=11). Mas a banana que comemos tem 33 cromossomos (3n). Esse é um exemplo de OGM.

Outro exemplo é o Trigo. Hexaplóide ( 6n= 42)

TriticumPloidy

Mas Atenção:

Todas essas variedades foram selecionadas sem o homem entender direito o que estava acontecendo. Ele via um trigo maior, mais bonito e plantava novamente. Até surgirem plantações inteiras com a mesma variedade.

Depois, com o descobrimento da genética que se entendeu melhor a coisa. E daí veio outras plantas “engenheiradas“, como a Melancia sem caroço.

Todas modificadas geneticamente.

A 1 img-melancia-sem-semente

 

 

Anúncios

2 Comments »

  1. Obrigado, professora Andrea. Tenho certeza de que agora inúmeras pessoas vão se sentir mais seguras quanto a esse assunto que se encontra tão vago na internet. Abraços e, novamente, muito obrigado! ♥

    Curtir

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: