Skip to content
Anúncios

Pessoas fazem a Internet


Tenho pensado muito no novo papel da Escola e do Professor. Estamos no começo de uma Revolução Digital e a Escola está sendo levada por uma onda. O problema é que temos nas mãos alunos conectados ( alunos 3.0) e uma escola moldada ainda na revolução industrial. Estamos sendo levados pela onda e é preciso pegar o leme do barco.

Mas quando falo em pegar o leme, não estou me referindo a dar meia volta! Temos que seguir em frente e dar um rumo ao nosso ensino. Estou certa de que essa Escola que temos não pode existir mais.

Bom… estão, vamos analisar um fato, que de primeira mão você vai achar que não tem relação alguma com a Escola. Veja só o que um cliente do Banco Bradesco fez e como o Banco respondeu!

facebook-bradesco-20111026151641

O Cliente fez um pedido em forma de poesia usando uma rede social e o Banco respondeu na mesma forma. Analise a mudança da forma de se relacionar. Talvez, o normal (  da norma) seria o Cliente telefonar ou mesmo escrever um e-mail de um jeito mais formal. No entanto, não … Foi tudo feito de maneira informal e por meio de uma rede social, tantas vezes acusada de superficial e pouco informativa. É uma pessoa respondendo outra e a resposta não deixou de ser útil, não é ?

E a Escola? E o Professor?

Temos que ver além deste currículo que ai está. Claro: o conteúdo é importante mas para trabalhar as habilidades. E essas habilidades têm que ser revistas. As relações humanas estão mudando, estamos vivendo um aumento na quantidade e na qualidade destas relações… Veja o nosso exemplo do Banco: será que faríamos isso há dez anos? Será que faríamos de modo tão próximo, quase familiar?

Nossos alunos estão imersos nessa cultura, mas podem ser levados para qualquer lugar. Cabe à Escola se reformular para guiar esses meninos em uma nova estrada. O grande problema é que estamos no início disso tudo e vamos tatear um pouco nesta caminhada. Mas caminhemos!

Para terminar, fico com as palavras de Pierre Lévy:

 Falo em inteligência coletiva para enfatizar e estimular o aumento das capacidades cognitivas em geral, sem fazer juízo de valor. Refiro-me ao aumento da memória coletiva, ao crescimento das possibilidades de gestão e de criação de redes e das oportunidades de aprendizagem em sistemas de cooperação, com acesso universal a informações e dados. Acredito que esse aspecto é inegável e que todos os atores intelectuais e sociais responsáveis deveriam utilizar essas novas possibilidades na educação, na gestão do conhecimento, nas empresas e nas deliberações políticas democráticas. É preciso inserir a internet na longa série que passa pela invenção da escrita e do impresso.

Você está convidado a pensar: quer ser levado pela onda ou tomar conta de seu leme?

11000420_1041939789155630_2354326621281378284_o

Anúncios

2 Comments »

  1. Li com bastante atenção,
    O pedido que o Mauro fez,
    Por descuido perdeu o cartão,
    Do Banco da Cidade de Deus.

    Por certo ficou gravado,
    De quem recebeu o aviso,
    e, por ser bem letrado,
    Foi dizendo o que é preciso.

    Da mesma forma poética,
    respondeu ao seu cliente,
    Como gostei da brincadeira,
    Meu comentário é patente,
    Sê o Bradesco achar por bem,
    Vai ter em mim, um cliente.

    Wilson Rosa da Fonseca

    Curtir

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: