Skip to content
Anúncios

Para Professores: “Evolução ainda na Infância”


Ensinar evolução para os pequenos! Uma coisa impossível ? Eu mesma ousei fazer isso e consegui.

Mas agora os especialistas corroboram a minha louca (?) ideia. Leia o texto publicado na Ciência Hoje e ouse fazer diferente:


Evolução ainda na infância

Evolução-02

Crianças pequenas são capazes de lidar bem com noções de adaptação e de seleção natural, bases para a compreensão adequada da teoria darwiniana sobre a origem das espécies.

Por: Vera Rita da Costa

Discutimos recentemente aqui o resultado de pesquisas que têm colocado em pauta a questão do que as crianças são capazes ou não de aprender. E, como tivemos oportunidade de também relatar naquela oportunidade, os resultados obtidos nesse quesito têm sido surpreendentes.

Segundo variadas pesquisas, originárias principalmente do campo da psicologia cognitiva, até bebês de colo parecem estar habilitados a lidar com conceitos complexos, sobretudo conceitos físicos e matemáticos, relacionados principalmente às noções de tempo, espaço e número.

Mas, ampliando ainda mais essa discussão e reforçando sua importância, parece que as potencialidades das crianças, em termos de aprendizagens possíveis, não ficam restritas apenas aos conceitos físicos ou matemáticos.

Pelo menos, é o que indicam os resultados de uma pesquisa publicada em abril deste ano no periódico Psycological Science. No estudo, realizado por pesquisadores das universidades de Boston (EUA) e de Toronto (Canadá) e liderado pela psicóloga cognitiva Deborah Kelemen, demonstrou-se a possibilidade de crianças serem ensinadas (e compreenderem corretamente) também conceitos biológicos importantes, como aqueles que envolvem as noções de adaptação e de seleção natural, bases para a compreensão adequada da teoria darwiniana da evolução.

Qualquer biólogo ou interessado pelas questões centrais e existenciais que a biologia nos coloca sabe a importância disso.

Ao propor uma explicação alternativa à visão religiosa predominante sobre a origem das espécies, a teoria da evolução biológica tem sido alvo de inúmeras polêmicas.

A evolução, como disse o eminente biólogo e divulgador da ciência norte-americano Stephen Jay Gould (1941-2002), é, de todos os conceitos fundamentais nas ciências da vida, o mais importante e também o mais mal compreendido. E, talvez, o principal motivo para isso, como se discute agora na pesquisa em questão, esteja justamente na aquisição tardia dos conceitos de adaptação e de seleção natural.

Como explicam os pesquisadores em seu artigo, desde o início de seu desenvolvimento, as crianças exibem tendências conceituais que, embora úteis para o raciocínio cotidiano, podem se transformar mais adiante em empecilhos para a compreensão adequada da teoria da evolução biológica.

Entre essas noções ou preconceitos aprendidos na infância, estão, por exemplo, as ideias de finalidade e intencionalidade, às quais as crianças recorrem com frequência em suas explicações e interpretações de fenômenos naturais. Se não forem reelaboradas ou superadas mais adiante, no entanto, essas ideias acabam por se cristalizar, criando explicações generalizadas e errôneas na vida adulta.

Derrubando preconceitos

Do ponto de vista do ensino de ciências, a discussão levantada por Kelemen e seus colaboradores é muito interessante. Além de fornecer uma explicação para a persistência de modelos intuitivos com os quais todo professor de ciências tem que lidar em sala de aula, aponta também uma possibilidade de solucionar essa dificuldade ou, pelo menos, minimizá-la.

Para continuar lendo : Evolução ainda na Infância

 

Anúncios

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: