Anúncios

As aulas práticas no Ensino de Ciências


Sobre as minhas impressões:

Não sou especialista na área de ensino de Ciências. Mas tenho uma longa prática de sala de aula, que me dá um certa especialização.  Assim, vou lhes contar sobre alguns “achismos” meus.

Uma prática dá trabalho! Levar uma experiência para sala de aula é um enorme trabalho. Quando chegamos cheios de materiais para as experiências, nossos alunos já advinham: “Vai ter experiência hoje? ” Como será ?” E ai começa o nosso trabalho. A turma ferve e todos ficam animados ( às vezes por demais!). Mas vejam a curiosidade destes meninos.

As experiências ao menos despertam o desejo de saber.

A montagem da aula prática:

O que queremos ao montarmos uma experiência em sala? Talvez, colocar em prática aquilo que ensinamos na teoria. Para muitos alunos, é necessária a intervenção da gente para fazer isso: ligar o blá blá blá de  sala com o para que serve na vida. E a aula prática muitas vezes serve para isso.

Serve também para começar uma aula. Antes da teoria, dar o pontapé inicial. Levar ao aluno a fazer a pergunta: Por que isso acontece?

E ai é que entra o Professor que preparou a aula antes, testou a experiência antes e preparou o terreno em aula para a experiência. É importante que preparemos uma aula.

Experimento ou Mágica?

A aula prática só se  torna aula, quando desdobramos essa experiência em algo a mais.

Tem que ter um debate, uma troca de ideias, de perguntas e respostas ( nem sempre certas). De perguntas feitas por alunos e respostas provisórias dadas por outros alunos, que podem ou não serem corroboradas pelo Professor ou por outra experiência. O que importa? É que se explique, ao menos em parte, o que está acontecendo ali na prática.

Se não há desdobramentos é um show de mágica!

Registro da experiência:

Não nos esquecemos dos registros. Não precisa ser um relatório, pode ser um desenho ou um texto em conjunto… mas tem que haver algum tipo de registro.

Lembre-se  que para o aluno, em especial muito novo, é complicado fazer um registro sozinho. Temos que mediar isso e ajudá-los a colocar no papel aquilo que vivenciaram. Como o Professor é importante!

“Só com um laboratório faço prática !”

É mesmo? Não dá pra fazer em sala de aula mesmo?

Lembre-se: Não estamos formando Cientistas ou Técnicos de Laboratório. O que queremos?

  • Uma aula mais prazerosa?
  • Uma turma com maior espirito investigativo?
  • Meninos e meninas mais curiosos?
  • Trabalhar aquilo que já foi ensinado?
  • Começar uma aula com uma proposta investigativa?
  • Encantar?
  • Fazer com que os meninos e meninas se apaixonem por Ciências?

Acho que as respostas afirmativas valem para todas as perguntas acima! E é necessário mesmo um laboratório para isso? É claro que o ideal seria que tivesse. Mas não podemos negar ao nosso aluno uma aula prática porque não temos um laboratório. Tenho mais de 20 anos de prática em sala e digo que não há  necessidade.

A sala de aula pode virar seu laboratório.

Notas de aula para o 3o Bim

Anúncios
Sobre Andrea Barreto (1086 artigos)
Sou professora de Ciências e de Biologia em Escolas da Rede Municipal e Particular do Rio de Janeiro ( Brasil). Elemento de equipe da Educopédia / Rioeduca ( Secretaria Municipal de Educação - RJ)

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: