Skip to content
Anúncios

Tecnologias da Ficção, ideias para a Sala de Aula


Meu amigo José Antonio Klaes, que possui um Blog muito legal (Educa Tube), compartilhou no Face um artigo fascinante sobre as 27 tecnologias de ficção que viraram ciência em 2012. Quem disse que Redes Sociais não geram cultura/ saber?

Papo vai, papo vem… (pelo Face, é claro! ) e decidimos escrever Posts sobre o assunto em nossos Blogs, criando uma rede de troca de ideias sobre o uso da Tecnologia na Educação. E é isso que farei aqui! Preparado(a)?

Entre as 27 tecnologias que estão neste artigo, algumas me chamaram atenção. Uma teria um uso divertido em sala de aula: Já pensou, Professor, se a gente pudesse ter uma capa invisível? Nas provas , seria maravilhoso. Nem precisava ficar o tempo todo em sala! Mas as vezes, eu me sinto invisível em sala de aula: sabe aquele momento em que você entra em sala e a turma te ignora ?

Hackear o Cérebro

Hackear o Cérebro

Fora as brincadeiras vamos a duas tecnologias que a gente poderia lançar mão para ajudar no processo de ensino/aprendizagem. Uma delas é escanear o cérebro do aluno. Não é maldade, não. Saber como aquele cérebro aprende. Quais caminhos a informação toma para que o menino aprenda ? E assim seríamos como cirurgiões, saberíamos precisamente o que fazer para aquele aluno aprender. Quanto trabalho poupado!

Holodeck

Outra tecnologia seria o Holodeck, uma espécie de sala onde a pessoa ficaria imersa em um mundo virtual. Já pensou? Falar sobre Amazônia … falar? Para que falar ? Vamos para a floresta. Entramos com a turma no Holodeck da escola e faríamos um passeio na floresta. A qualquer momento, a turma poderia voltar para ver novas espécies, sentir a temperatura, medir a umidade…Se você quisesse falar de imunologia, pronto! Vamos para a sala do Holodeck, entramos no sistema de defesa do corpo humano virtual e vivenciaríamos um ataque viral com um sistema de defesa agindo! Maravilha, né ?

O aluno iria vivenciar o que tem que apreender! Seria pura magia. E se você soubesse como o cérebro de cada aluno se comporta com as informações,poderia lançar mão de uma estratégia diferente para cada aluno.

Eu quero uma sala destas na minha escola! E você ? O que pensa disso?

Outras Postagens sobre o assunto:

Motor feito com Imã

Anúncios

2 Comments »

  1. Opa Andrea,

    Primeiro de tudo, o blogue tá lindão! Quanto tempo não vinha aqui 😦

    Eu só tenho receio de que ao usarmos simulações da realidade esqueçamos de lembrar que a simulação é um “modelo da realidade”… a realidade nunca pode ser desnudada por modelos!

    Outra problema de um ambiente de aprendizagem somente centrado em simulações é que podemos subdesenvolver a capacidade de fazer abstrações…

    Claro que simulações têm vários aspectos positivos. Mas sempre é bom, pra qualquer ferramenta e/ou tecnologia ter um objetivo educacional determinando sua escolha e não o contrário.

    A propósito, um feliz 2013 pra todos nós 🙂

    bjs

    Curtir

    • É verdade, Sérgio. Mas em Ciências trabalhamos com modelos e isso é de suma importância para o entendimento do aluno. Como é complicado isso! Mas é o trabalho que cabe ao Professor explicar isso. É sempre o que digo: toda inovação leva consigo problemas. Este é um! Obrigada e Beijos ( volte mais) 🙂

      Curtir

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: