Assunto delicado esse!

Existem  “conhecimentos” que assumem a roupagem de Ciências, mas não o são.

Astrologia,  design inteligente, “o segredo”, horóscopo, florais… essas e muitas outras tentativas de empurrar um sistema de crenças guela a baixo das pessoas, visando em grande parte lucrar financeiramente com a credulidade e a esperança alheia, são as pseudociências.

Esses “conhecimentos” não são submetidos a testes que corroboram a sua tese. Se moldam no senso comum, nos relatos pessoais, nas palavras científicas ( fáceis de se pronunciar), nas produções textuais que rolam por ai… nada científico!

A minha maior preocupação é com essa vestimenta, tudo nos leva a crer que aquilo é verdadeiro, mas não é! O que embasa, por exemplo, os horóscopos ? Respondo: a certeza que a Terra está no centro do Universo! E está?

Vejam bem, não vejo nada de mais, ler o horóscopo mas tomar decisões vitais com base nele … não vale.

Então, desconfie! Desconfie de métodos milagrosos, de coisas ditas que os “orientais sempre souberam”, de assuntos que são verdades por eles mesmos e não embasados em pesquisas sérias.

Essas pseudociências predam no momento de fragilidade. E é humano querer acreditar no que lhe vende facilidades, felicidades, curas, ver o futuro… Cuidado. Somos presas fáceis quando não duvidamos.

Por que valorizamos nossos gurus, que não se esforçam para saber o que dizem saber, ao invés dos grandes homens que nos deixaram um legado de sabedoria, teste empírico e ceticismo sobre o mundo? Po rque, por vezes, acreditamos em alguém que diz ter certeza absoluta sobre suas idéias, mesmo que não as saiba explicar muito bem (pseudociência), ao invés de alguém com sérias dúvidas sobre o que diz, mas com explicações melhores e com um mínimo de coerência com o que sabemos (ciência)?

 ( in http://scienceblogs.com.br/socialmente/2010/07/pseudociencias/ )
Anúncios

Escrito por Andrea Barreto

Sou professora de Ciências e de Biologia em Escolas da Rede Municipal e Particular do Rio de Janeiro ( Brasil). Elemento de equipe da Educopédia / Rioeduca ( Secretaria Municipal de Educação - RJ)

3 comentários

  1. Legal o texto, embora bem básico; seria interessante citar nele a falseabilidade popperiana como delimitador da verdadeira ciência.

    Responder

    1. Este blog é voltado para alunos de ensino fundamental e médio. Não queria realmente entrar neste tipo de debate. Mas está anotada a sua sugestão. Obrigada

      Responder

  2. […] Li o artigo sobre um “Antídoto contra pseudociências“. Acho bem importante o papel do Professor para “identificá-las e rebatê-las criticamente.” ( Leia também Pseudociências ) […]

    Responder

Deixe uma resposta