É isso mesmo !

Quando eu vi, achei que era de borracha, mas o bichinho existe mesmo. É uma perereca bem pequena ( 3cm) e foi descoberta na Amazônia Brasileira! Seu nome científico é Hyalinobatrachium crurifasciatum. Mas a notícia ruim é que já está em extinção. Isso porque a perereca transparente vive em florestas nativas, às margens de pequenos igarapés, tipo de curso d’água muito comum na Amazônia e constantemente desmatado de forma ilegal para fins agropecuários.

Os anfíbios dependem da água para se reproduzir e com essa perereca não  seria diferente. E o aquecimento global, junto com o próprio desmatamento, está acabando com alguns habitat e, portanto, com algumas espécies.

O pesquisado Marcelo Morais foi quem descobriu essa espécie e faz palestras onde fala sobre a biologia desses animais tão fundamentais no equilíbrio da natureza e explica os motivos da importância dos anfíbios. A extinção dos anfíbios é uma das consequências silenciosas e muito sérias do aquecimento global. Temos o dever de conhecer e preservar essas espécies, que fazem parte do nosso mundo.

E o mais irônico é que uma das principais vítimas da extinção dos anfíbios é o próprio homem, sabia? Isso porque sapos, rãs e pererecas comem, todos os dias, grandes quantidades de insetos – algumas espécies ingerem mais de mil insetos, diariamente -, garantindo o equilíbrio ecológico e o controle de pragas nas regiões em que vivem. Ou seja, quanto mais o homem contribuir para a extinção dos anfíbios no Brasil, mas estaremos sujeitos a enfrentar grandes pragas de insetos.

Por isso, já sabe: quando se deparar com um anfíbio – seja na rua, em um sítio ou no meio do mato -, deixe-o em paz. Afinal, eles ajudam a equilibrar nosso ambiente urbano e rural e contribuem para a nossa qualidade de vida.

Anúncios

Escrito por Andrea Barreto

Sou professora de Ciências e de Biologia em Escolas da Rede Municipal e Particular do Rio de Janeiro ( Brasil). Elemento de equipe da Educopédia / Rioeduca ( Secretaria Municipal de Educação - RJ)

7 comentários

  1. Meu Deus, é um bichinho muito feio. Mas perfeita!!!
    Incrível a gente pensar que existe. E ao mesmo tempo que mta gente nunca vai vê-la, como tantas outras espécies.
    É bom ter pessoas como vc que tem a preocupação de trazer ao público e aos seus alunos essas informações.

    Responder

    1. Não é lindinho? E olha que zoologia não é minha parte forte! Mas achei que todo mundo tinha que conhecer! Obrigada, Socorro!

      Responder

  2. mayra bruna 25/07/2012 às 21:59

    isso e´muito esquesito nunca vi nada igual e olhe q viajo sempre com os meus pais

    Responder

  3. isso e o trem mais nojentooooo qui eu javi na minha vida toda

    Responder

  4. eca isso e muito nojento

    Responder

  5. eu acho mmuito legal como pode nascer uma coisa assim eu acho muito fantastico estranho mais fantastico

    Responder

  6. eu acho mmuito lrgal como pode nascer uma coisa assim eu acho muito fantastico estranho mais fantastico

    Responder

Deixe uma resposta