Skip to content
Anúncios

Ensinar Ciências não é para sempre?


Tenho aproveitado as Férias para por a leitura em dia. E ando lendo muito sobre ensino de Ciências, o que é ensinar Ciências. Em poucos livros, para ser sincera muito poucos mesmo, tenho me deparado com algo que acho óbvio: Ciências é uma disciplina inacabada !

Já explico. Muitas coisas que ensinamos em Ciências são teorias que ainda estão em estudo, ou que já não se sabe se não é bem assim. Lembro-me bem o dia em que Plutão foi anunciado no Jornal Nacional como um Planeta Anão. Eu tinha acabado de explicar os planetas do Sistema Solar para uma turma de 6o ano , claro que inclui Plutão. Ai veio a notícia, meus alunos correram para mim com a seguinte frase: ” Puxa, Andréa, tudo errado: Plutão não é planeta! Como você ensina errado pra gente!”

E é ai que está a maravilha no ensino de Ciências: o que está dito agora não é o definitivamente correto. E é também ai que está o nosso ( Professores de Ciências) desafio: Preparar as gerações que estão por vir para ver o aprendizado de  Ciências como um movimento eterno e entender que aquilo que se aprende hoje é o fio condutor para o que se aprenderá amanhã. O que se aprende em Ciências não é para sempre.

Pode bater aquela angústia, não é mesmo ? Diante de tanta informação, nosso aluno é , por vezes, mais rápido que a gente. Vem sempre um menino com aquela pergunta de uma coisa que leu sobre animais em tal revista. Você mal conhece a revista… e ai? E ai é hora de abrir o jogo: “Não sei! Você podia nos contar ? Prometo pesquisar para conversarmos melhor!”

E é isso que é Ciências ao final de tudo. Não é aquele saber quadrado, estruturado, limpinho ( e chato!) dos livros. É esse maremoto de informações e ideias que mudam na sua frente. O nosso aluno tem que saber navegar por isso. Mais do que ensinar sobre Briófitas e Pteridófitas, mais do que falar sobre Células e Evolução,… temos que mostrar para a turma que Ciências é um saber mutante, provisório e enormemente novo.

Mas não vamos jogar fora velhos mestres como Galileu, Newton, Pasteur e Darwin pela janela. Pasmem, já ouvi uma destas ” autoridades” em ensino de Ciências dizer que devemos passar batito por Pasteur porque é muito velho. Nada disso ! Esses são os nossos pilares. Devemos conhecer e  ensinar aos alunos, para ir adiante. Não sou a favor destes modernimos loucos que quer jogar fora anos de conhecimento. Mas devemos ir além e mostrar para nosso aluno que Ciência é um conhecimento que se constrói e reconstrói diariamente.

Termino aqui com a definição do INEP sobre letramento científico – só para deixar a pulga atrás da orelha do leitor!

Entende-se como letramento científico a capacidade de empregar o conhecimento científico para identificar questões, adquirir novos conhecimentos, explicar fenômenos científicos e tirar conclusões baseadas em evidências sobre questões científicas. Também faz parte do conceito de letramento científico a compreensão das características que diferenciam a ciência como uma forma de conhecimento e investigação; a consciência de como a ciência e a tecnologia moldam nosso meio material, cultural e intelectual; e o interesse em engajar-se em questões científicas, como cidadão crítico capaz de compreender e tomar decisões sobre o mundo natural e as mudanças nele ocorridas.

O letramento científico refere-se tanto à compreensão de conceitos científicos como à capacidade de aplicar esses conceitos e pensar sob uma perspectiva científica.

Anúncios

5 Comments »

  1. Querida Andrea…. explicar que as informações científicas não são definitivas é muito complicado. Mesmo no mundo acadêmico, mestrado , doutorado somos colocados para ler artigos que são totalmente contrários, com opiniões diferentes e isso nos confunde (como professores) para passar a informação para nossos alunos. Hoje com internet, é possível chegar em casa e confirmar (ou não) o que o professor disse em sala de aula. Toda aula sempre vai ter um aluno com uma informação que desconhecemos até então! É como vc disse no texto: o “saber é mutante!” isso deve ser explicado no primeiro dia de aula e reforçado durante as aulas… Enfim, a ciência é um fenômeno… Nós professores somos apenas parte da mutação!

    Curtir

  2. Andrea Barreto perfeita sua publicação, imagine se o que aprendemos quando estudamos no 6° ano (no meu caso cerca de 12 anos atrás), se fóssemos passar do mesmo jeito que aprendemos para nossos alunos haha, seríamos taxadas de obsoletas, além da forma e a linguagem deles serem bem diferentes do que era na nossa época e o acúmulo de informações? Hoje em dia é fora do normal, a todo tempo são feitas novas descobertas, animais, doenças, etc.. Quando você fala que o que ensinamos em ciências são teorias ainda em estudo, isso é fato, um exemplo são os protozoários, em que reino inseri-los? Em algumas bibliografias eles estão incluídos no Filo Protozoa dentro do Reino Animal, em outras, esse termo é uma designação coletiva sem valor taxonômico e são divididos em grupos, complicado, afinal como passar? Ensinar ciências/biologia é um desafio diário, fazemos parte da equipe dos X-Men onde nós prefessores como bons educadores que somos temos que estimular, transformar, conjugar a prática a uma teoria bem fundamentada e saber lidar com as constantes transformações. Somos heróis mutantes rs….

    Curtir

  3. Muito bom Karlla! São de informes importantes como estes , que acrescentam crescimento na vida do professor e que devem ser propagados por aqui , ali e acolá!

    Beijsssssss

    Curtir

  4. Boa noite Andrea. Minha primeira (de muitas outras vezes) aqui no seu espaço. Ensinar ciências é realmente prazeroso. Em minha pouca experiência (professor em início de carreira) tenho visto que é justamente a caracteristica de ” ser mutante” da ciência que nos motiva a entrar em sala e fazer da aula uma aventura fascinante.

    Curtir

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: