E como te enganam!

Voltei de férias em Orlando. E passei por todos os parques, andei em todas as atrações, me diverti muito…

Talvez, o que mais me impressione são os simuladores. Entrar, em um carrinho que pouco movimento faz ( ou até que ande mas nada como uma montanha russa) e se sentir voando, caindo ou subindo… é realmente maravilhoso.

Dois me chamaram atenção em Orlando : o do Harry Potter ( Island) e o Sorin ( Epcot). O primeiro simula um voo seguindo o personagem na vassoura e o segundo , faz um voo de asa delta para a Califórnia.

A sensação é maravilhosa. Seu cérebro acha mesmo que você está voando e por mais que seu consciente avise que aquilo é uma simulação, você se segura para não cair ou dobra os joelhos para não bater nas árvores que estão sendo projetadas. O simulador ainda joga sujo com o pobre do seu cérebro injetando cheiros, espirrando água e sobrando vento na sua cara.

Ai, nesta imersão de sensações, o negócio é se entregar e deixar o seu cérebro ser enganado. Nada pode ser mais seguro do que sentar em uma cadeira e voar junto com Harry Potter para combater seres de outro mundo ou fazer um passeio pela Califórnia em uma asa delta virtual. É uma boa maneira de se enganar!

Anúncios

Escrito por Andrea Barreto

Sou professora de Ciências e de Biologia em Escolas da Rede Municipal e Particular do Rio de Janeiro ( Brasil). Elemento de equipe da Educopédia / Rioeduca ( Secretaria Municipal de Educação - RJ)

Deixe uma resposta