Anúncios
Skip to content

Olhe bem para essa Foto!

Prêmio Nobel da Paz 2010

Nada pode ser mais representativo. Ou nenhuma foto pode gritar tanto como essa.

Sei bem o que você, leitor deste Blog, deve estar pensado: O Dicas de Ciências está louco!

Não! Eu não podia ficar de fora. Sou cidadã do mundo e o mundo tem que ver essa imagem. Imagem que representa como um país que é uma ditadura se comporta diante dos protestos. O ganhador do Prêmio Nobel da Paz ( Liu Xiaobo) é um dissidente chinês, de 54 anos, preso desde Dezembro de 2008 e condenado a 11 anos de prisão por “atividades subversivas” ! Traduzindo ele luta pela liberdade.

Esse subversivo (tic!) foi um dos lideres de um grande movimento na Praça Vermelha ( China) em 1989. Ali, eu achei que o mundo estava mudando. E está. Mas a foto mostra que temos muito o que fazer. O Governo Chinês bloqueou todos os sites e notícias sobre o evento da entrega do Prêmio ontem. Calou, cegou, censurou todos que podiam dar voz à luta de Liu Xiaobo. Como toda ditadura, esse governo finge que não vê o que o mundo enxerga !

Mas nós temos voz e podemos gritar por ele: LIBERDADE! E esse Blog está fazendo a sua parte.

Anúncios

3 Comments »

  1. Andrea;
    Assim como a China tenta calar a boca de quem clama pela democracia, aqui no Brasil, essa mordaça chama-se “PIG”( Partido da Imprensa Golpista) , pois nos maiores “jornalões” desse país, o leitor opinativo enfrenta dificuldade de postar seu texto em detrimento dos corruptos da mídia. Ainda bem que a internet é livre por enquanto! E graças aos blogs como este dentre outros jornais, Tribuna da Imprensa,Fazendo Média, Outubro Vermelho,Wikileaks e todos aqueles que não medem esforços para levar à expressão da verdade ao mundo.

  2. Eu também vivenciei aquela época funesta, ditadura. Eu era um menino que brincava nas ruas, jogava futebol,tomava banho de chuva e me achava em plena liberdade, embora presenciasse alguns soldados com fuzis entrelaçados embaixo de algumas árvores (mangueiras), próxima à minha casa, como também o portão da Base Aérea onde havia uma metralhadora ponto 50 apontada para rua, controlada por um sargento da aeronáutica. Vendo aquela cena, perguntava para meu pai o significado da presença armada dos soldados, e ele, meu pai, falava que era uma “greve”. Depois de muito tempo, percebi que estava sob as agruras de uma ditadura militar e que o meu velho saudoso pai mantinha a discrição para não frustrar a aurora de minha infância. Agora resta-nos ficarmos bem atentos, como você citou no comentário, para preservarmos essa geração de um futuro maquiavélico governados por mentes espúrias. Estamos atentos!
    Um grande abraço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: