Gostar da gente, se respeitar, respeitar o que sentimos e achamos; isso é parte da nossa auto-estima. E é complicado fazer isso! Dizer não ao grupo ou ao namorado( ou namorada). Fazer diferente e ser zoado por isso. Nossa como é difícil.

Nessa fase da adolescência, o grupo com quem andamos tem muita força. A galera é quem dita os rumos: o que ouvir, como andar, com quem andar, como se vestir… Já não temos identidade própria, somos o que o grupo é . E na vontade de ser aceito pelos amigos, fazemos besteira.

É assim quando provamos uma droga ( nem que seja cigarro ou cerveja). É assim quando transamos e depois descobrimos que não era bem aquilo que queríamos. É assim que ofendemos e nos deixamos ofender. O melhor remédio para se evitar isso é se gostar. Pensar no que é legal para você. Se você está fazendo aquilo por você ou pelo outro. É parar de pensar no que os outras vão achar. E se achar!

É fácil? Não. É bem difícil. Ainda mais com tudo que ouvimos e vemos. Na TV, nas músicas, nos vídeos, na internet,… em tudo; somos bombardeados com as coisas ditas normais. É normal engravidar na adolecência ? É normal ser viciado em drogas ? É normal dirigir tão bêbado que não consiguimos ficar de pé ? É normal um pai ou mãe perder um filho por causa das drogas? É normal uma menina cuidar de um bebê no lugar de estudar ? Será ?

Não acho nada disso normal. Por isso pare e pense! Pare e analise o que você tem que fazer! E se goste, se ame e se respeite. Também respeite o outro, o seu igual, a sua galera… mas nunca perca de vista que você é muito mais importante nisto tudo.

Anúncios

Escrito por Andrea Barreto

Sou professora de Ciências e de Biologia em Escolas da Rede Municipal e Particular do Rio de Janeiro ( Brasil). Elemento de equipe da Educopédia / Rioeduca ( Secretaria Municipal de Educação - RJ)

Deixe uma resposta