O nome do Dino é Epidexipteryx hui e o que tem de extraordinário nele? Veja a foto abaixo e verá!

O bicho tinha penas!

Apesar da aparencia de uma mistura de pavão com galinha, não é uma ave. É um Dinossauro cujo fóssil foi descoberto na China. E mesmo tendo penas, o nosso Dinossauro não voava. As penas eram um tipo de dimorfismo sexual, como o pavão. Ele usava o colorido das penas para atrair a fêmea.

Este animal extinto tem 160 milhões de anos e é considerado o parente mais próximo entre aves e dinossauros. Essa idéia não é nova e os cientistas têm juntado provas para defender essa idéia. Aqui estão três:

  • Pescoço alongado e móvel em forma de “S”.
  • Pé com três dedos – e apenas dois deles se apóiam no chão para andar.
  •  Ossos ocos: fundamentais para voar, pois tornam o esqueleto mais leve. Atualmente, apenas as aves possuem essa característica.

Porém, uma coisa tem que ficar em nossa cabeça: Os Dinossauros não eram aves. E nem as aves atuais são dinossauros. 

Mas você ainda pode perguntar : “Como sabemos que esse dinossauro tinha penas?” As penas foram preservadas junto com o esqueleto em um fóssil. É claro que as cores já são da imaginação dos cienistas ( afinal, eles não são pessoas com pouca criatividade!). 

Em outros fósseis, os ornitólogos (estudiosos de aves) distinguem cinco tipos de penas: de contorno (que recobrem o corpo e também são penas de vôo), semiplumas, plúmulas de vários tipos (relacionadas ao isolamento térmico), cerdas e filoplumas(com função sensorial). 

E tem cientista que ainda acredita que esses répteis tinham algum controle da temperatura corporal. Lembre-se que os répteis atuais são pecilotérmicos ( não são capazes do controle da temperatura). 

De certa forma, os dinos ainda estão convivendo conosco. Ou os parentes deles!

Anúncios