Bactérias – Vilãs e Mocinhas


Introdução-

As Bactérias são seres vivos unicelulares, microscópicos (cujo tamanho varia de 0,15 a 4 micrômetros (um micrômetro equivale a 0,001 milímetro) e procariontes. Pertencem ao Reino Monera.

Encontramos as bactérias em toda parte: ar, solo, água,… E algumas podem ser benéficas para o homem , outras podem nos trazer sérios problemas.

Classificação das Bactérias quanto a forma-

Existem vários tipos de bactérias, que podem ser classificadas por dois métodos. O mais simples e mais velho método é pela forma. As quatro principais categorias são:



  • Bactérias em formato de bastonete são conhecidas com o bacilos. Elas normalmente possuem saliências onduladas, que são os flagelos, utilizadas para se impulsionar.  Alguns bacilos formam uma parede grossa de células conhecida como esporos que podem sobreviver por longos períodos, mesmo depois da bactéria principal ter sido morta por congelamento, desinfetante ou outros fatores. Quando as condições são propícias, os esporos podem gerar novas bactérias. A febre tifóide é causada por um bacilo. É o mais numeroso de todos os tipos. Incluem os cocobacilos e os estreptobacilos.


  • Bactérias em formato arredondado ou oval são conhecidas como coco. Elas surgem isoladamente (micrococo), em cadeias (estreptococo – causa da faringite), em pares  (diplococo – causa de um tipo comum de pneumonia) ou em grupos irregulares (estafilococo – causa de muitas infecções de pele). A bactéria do tipo coco não forma esporos nem se movimenta normalmente.
  • Bactérias em formato de espiral, conhecidas como espirílios. É o tipo menos numeroso.
  • Bactérias em formato de vírgula são chamadas vibriões – um exemplo de vibrião é o causador da cólera. Bactérias em forma de espiral são chamados de espiroqueta; a bactéria causadora da sífilis é uma espiroqueta.

Bactérias Úteis-

Algumas bactérias são essenciais para a manutenção da vida na Terra. Os vegetais decompostos e matéria animal são transformados em nutrientes que são absorvidos pelas raízes de outras plantas. Muitas espécies de bactérias do solo ajustam o nitrogênio, isto é, elas convertem o nitrogênio da atmosfera em nitratos, compostos que são prontamente absorvidos pelas plantas. Algumas dessas bactérias vivem em colônias nas raízes de legumes como ervilhas, cravos e alfafas.

A nitrificação é um processo químico-biológico de formação de nitrito no solo pela ação conjunta de bactérias quimiossintetizantes nitrificantes, pela ação de conversão da amônia em nitrato, ocorrendo em duas etapas.

Nitrosação → a maior parte da amônia não é absorvida pelas plantas, sendo oxidadas em nitrito pelas bactérias nitrosas, que pertencem aos gêneros: Nitrossomonas, Nitrosococus e Nitrosolobus, utilizando a energia liberada nessa oxidação para produzir compostos orgânicos.

A reação pode ser expressa da seguinte forma:

(amônia)                      (nitrito)

2NH3 + 3O2 → 2H+ + 2NO-2 + 2H2O + energia

Nitratação → os nitratos formados pelas bactérias nitrosas são liberados no solo e oxidados por outras bactérias quimiossintéticas chamadas nítricas (do gênero Nitrobacter).

Nessa reação formam-se os nitratos, absorvidos e utilizados pelas plantas na fabricação de suas proteínas e de seus ácidos nucléicos.

(nitrito)             (nitrato)

2NO-2 + O2 → 2NO-3 + energia

Esses elementos químicos são repassados aos demais organismos por meio das relações ecológicas mantidas através da cadeia alimentar, de acordo com os níveis tróficos (produtor, consumidor primário, consumidor secundário, terciário…).

Vários processos comerciais dependem da bactérias. Bactérias anaeróbicas que fermentam certas substâncias são usadas na produção de vinagre e alguns medicamentos, e no processo de envelhecimento de queijos. Algumas bactérias produzem refugos úteis aos humanos. Um desses refugos é o ácido láctico, que é produzido pela bactéria intestinal, promove a digestão em humanos e está presente em certos alimentos, como o iogurte.

Bactérias e Doenças-

Outras bactérias são extremamente danosas à nossa saúde. Elas podem causar doenças, como podemos ver abaixo:

Tuberculose

- É causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), atacando os pulmões. O tratamento é frito com antibióticos e as medidas preventivas incluem vacinação das crianças com BCG, abreugrafias periódicas e melhoria dos padrões de vida das populações mais pobres.

Lepra ou hanseníase

- É transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae) e causa lesões na pele e nas mucosas. Quando o tratamento é feito a tempo a recuperação é total.

Difteria

- Doença muitas vezes fatal causada pelo bacilo diftérico, que ataca principalmente crianças. Produz dor de garganta, febre e fraqueza. O tratamento deve ser feito o mais rápido possível. A vacina antidiftérica está associada à antitetânica e à antipertussis (contra coqueluche) na forma de vacina tríplice.

Coqueluche

- Doença que ataca crianças, produzindo uma tosse seca característica, causada pela bactéria  Bordetela pertussis. O tratamento consiste em repouso, boa alimentação e, se o médico achar necessário, antibióticos e sedativos para tosse.

Tétano

- É produzido pelo bacilo do tétano (Clostridium tetani), que pode penetrar no organismo por ferimentos  na pele ou pelo cordão umbilical do recém nascido quando este é cortado por instrumentos não esterilizados. É uma doença perigosa, que pode levar o indivíduo à morte, sendo por isso obrigatória a vacinação. Cuidados médicos em casos de ferimentos profundos são essenciais. Pode ser necessária a aplicação do soro antitetânico.

Tracoma

- É uma inflamação da conjuntiva e da córnea que pode levar à cegueira. A doença é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, de estrutura muito simples, semelhante a um vírus, e a transmissão se dá por contato com objetos contaminados. A profilaxia inclui uma boa higiene pessoal e o tratamento é feito com sulfas e antibióticos.

Disenterias bacterianas

- Constituem a principal causa de mortalidade infantil nos países subdesenvolvidos, onde as classes mais pobres vivem em péssimas condições sanitárias e de moradia. São causadas por diversas bactérias como a Shigella e a Salmonella, e pelos bacilos patogênicos.

Essas doenças são transmitidas pela ingestão de água e alimentos contaminados, exigindo todas pronto atendimento médico. Sua profilaxia só pode ser feita através de medidas de saneamento e melhoria das condições sócio – econômica das camadas menos favorecidas da população.

Gonorréia ou blenorragia

- É causada por uma bactéria, o Gonococo (Neisseria gonorrheage), transmitida por contato sexual. Provoca ardência, corrimentos pela uretra. Seu tratamento deve ser feito sob orientação médica pois exige o emprego de antibióticos.

Sífilis

- É provocada pela bactéria Treponema pallidium, que também é transmitida pelo contato sexual. Um sinal característico da doença é o aparecimento, próximo aos órgãos sexuais, de uma ferida de bordas endurecidas, indolor, o “cancro duro”, que regride mesmo sem tratamento.

Entretanto, essa regressão não significa que o indivíduo esteja curado, sendo absolutamente necessários diagnósticos e tratamento médicos, pois a doença tem sérias conseqüências, atacando diversos órgãos do corpo, inclusive o sistema nervoso.

Meningite meningocócita

- É uma infecção das meninges. É causada pelo meningoccoco, os sintomas são febre alta, náuseas, vômitos e rigidez dos músculos da nuca. O doente deve ser hospitalizado imediatamente e submetido a tratamento por antibióticos, pois a doença pode ser fatal. É transmitida por espirro, tosse ou fala, sendo importante a notificação à escola caso uma criança contraia.

Sobre estes anúncios

Um pensamento sobre “Bactérias – Vilãs e Mocinhas

Meu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s