Pirâmide alimentar


A Pirâmide Alimentar é um instrumento, sob a forma gráfica, de orientação da população para uma alimentação mais saudável. É como um desenho de uma pirâmide onde na base temos os alimentos que mais podemos ingerir e na ponta os que menos podemos comer.

Veja o exemplo abaixo:


 

Então, lá no topo estão os alimentos que menos porções devemos comer – as gorduras, óleos , açúcares e doces. E lá embaixo temos os que mais podemos comer – os cereais ( como arroz, trigo, …) , pães, raízes e tubérculos ( como a batata, o aipim ou mandioca, a mandioquinha,…). Repare bem que no meio temos os alimentos que podemos comer um pouco mais como as frutas e hortaliças ( alface e o tomate são bons exemplos). E um pouco mais acima, os alimentos que podemos ingerir -mas não tanto quanto as frutas e hortaliças – são as carnes, ovos, leguminosas ( feijão e ervilha) leite e seus derivados ( queijo, iogurte e colhada).

Para o seu prato ser saudável, você deve observar se tem um pouco de cada grupo de alimentos. Não adianta “encher a cara de ” batatas fritas ou, no outro extremo , bater um prato de alface. Comer de modo saudável é conseguir balancear a sua dieta, e , comer como ensina a pirâmide alimentar.

Cada grupo de alimentos é fonte de nutrientes específicos e essenciais a uma boa manutenção do organismo.

  • Grupo de pães, massas, tubérculos: Fonte de carboidratos, nutriente fornecedor de energia. Pães, massas e biscoitos integrais são ainda boa fonte de fibras, que ajudam no bom funcionamento do intestino.
  • Grupo das frutas e hortaliças: Ótimas fontes de vitaminas e sais minerais, dentre eles, antioxidantes que diminuem o efeito deletério do estresse oxidativo e dos radicais livres. Também possuem boa quantidade de fibras.
  • Grupo das carnes: São alimentos compostos basicamente de proteína, muito bem utilizada por nosso organismo para produção de tecidos, enzimas e compostos do sistema de defesa. Além disso, são ricas em ferro e vitaminas B6 (pirixodina) e B12 (cianocobalamina), tendo sua ingestão (nas quantidades adequadas) efeito preventivo nas anemias ferropriva e megaloblástica.
  • Grupo do leite e derivados: São os maiores fornecedores de cálcio, mineral envolvido na formação de ossos e dentes, na contração muscular e na ação do sistema nervoso. Além disso, possuem uma boa quantidade de proteína de boa qualidade.
  • Açúcares e óleos: são pobres em relação ao valor nutritivo, sendo considerados, por isso, calorias vazias. Mas agora se descobriu que o azeite é importante para evitar pressão alta e taxas altas de colesterol. O colesterol entope as arterias e veias, fazendo que o nosso coração trabalhe mais, o que pode causar uma parada cardíaca.

Então … boa refeição.